Na Europa, Gladson ignora greve da Saúde e fala de parcerias em prol do Meio Ambiente

Por Wanglézio Braga

O governador Gladson Cameli, do PP, está na Europa. Por lá, ele cumpre agenda na Alemanha com o Banco KFW e reúne com chefe da Divisão de Agricultura e Recursos Naturais, Jens Mackensen, com o gerente de projetos REDD Early Movers (REM) no Acre e Mato Grosso, Klaus Kohnlein, e com o economista para REDD+, do Centro de Competência, Infraestrutura e Recursos Naturais, Johannes Berline e a com a assessora do REDD Early Movers, Ute Sonntag.

“Aqui na Alemanha estamos algumas horas a frente do Acre. Vim pessoalmente para reafirmar as parcerias com o KFW e reiterar a importância do Programa REM no estado do Acre para redução de emissões por desmatamento e degradação florestal”, escreveu hoje (11) em sua rede social.

Completando dois dias de greve deflagrada por servidores da Saúde, o Governador evitou comentar sobre o assunto em rede social. No seu perfil, inúmeros seguidores pediram um posicionamento do executivo ou interferência junto ao vice-governador, Major Rocha, que assumiu interinamente o comando do estado. Porém, Gladson preferiu o silêncio.

“Obrigado a todos os representantes do KFW, que nos deram a oportunidade de apresentarmos a realidade sobre desmatamento e queimadas na Amazônia, especificamente no Acre, e a verdadeira política de desenvolvimento econômico apresentada pelo nosso governo, que trabalha pautado no respeito ao novo Código Florestal Brasileiro, e acima de tudo em promover progresso com sustentabilidade para região amazônica e dignidade aos indígenas, ribeirinhos, seringueiro, incluindo todos os milhares de habitantes das nossas florestas”, escreveu direcionando sua fala a agenda Ambiental.