Forneck crítica postura de Moro e pede anulação da sentença de Lula até novo julgamento

Por Wanglézio Braga 

O vazamento da suposta conversa do Ministro Sérgio Moro com o procurador de justiça Dallagnol sobre o julgamento do ex-presidente Lula (PT) pautou, por alguns instantes, os debates na Câmara de Rio Branco. O assunto foi levantado pelo vereador Rodrigo Forneck, do PT, que enxergou na oportunidade para proferir várias críticas ao ex-juiz e pedir um novo julgamento a Lula que está preso em Curitiba (PR). 

''Agora o Brasil e o mundo inteiro tem provas suficientes de que o Moro e o Dallagnol cometeram crime. Rasgaram a constituição, rasgaram o Código do Processo Penal, rasgaram e a gente tá diante da maior fraude processual do Brasil'', disse.

O vereador repudiou o ato de um juiz e um procurador conversar sobre o processo assim como supostamente fizeram os dois o que coloca em dúvida o resultado final de uma sentença.  

''Moro vem à imprensa, usa as redes sociais para confirmar tudo. Ele diz que é normal juiz e procurador conversar sobre o processo. Isso não é normal. Aonde já se viu procurador e juiz conversar, em ter a sentença pronta, e o juiz ser o grande acusador. O Brasil tá passando a maior vergonha do sistema judiciário'', acrescentou.

O petista ainda leu, na tribuna, um trecho da carta do Papa Francisco enviada ao ex-presidente Lula, na cadeia, onde falou de justiça e humildade. Ele pediu ainda que o processo seja anulado ou que Lula seja novamente julgado.  

''Só queremos que o processo seja anulado. Que passe por um processo justo e não cheio de vícios. Queremos um processo justo, eu não acredito que nenhum político ou defensor de Rio Branco defenda essa canalhice que ocorreu com Lula. Se estiver errado que pague, mais passe por um justo julgamento'', concluiu.