Gestão participativa: Prefeitura recebe representantes da Regional Estação Experimental

Em continuidade às reuniões com as lideranças comunitárias de todas as regionais da capital acreana, a Prefeitura de Rio Branco, representada pelo chefe da Casa Civil, Márcio Oliveira, se reuniu nesta segunda-feira, 10, com presidentes de bairros e associações de moradores da Regional Estação Experimental. O objetivo é tornar as ações do executivo municipal cada vez mais participativas.

Antes de apresentar as ações que serão realizadas pela Operação Verão, foram informadas as principais obras de infraestrutura e intervenções nos 27 bairros que fazem parte da regional. Só nesta área da cidade, o investimento é de R$ 17 milhões em obras como a construção do Centro de Convivência (Cades) no bairro Rui Lino, ampliação da Unidade de Saúde da Família do Mocinha Magalhães, construção de quadras de grama sintética no Tucumã e da Feira Coberta no Manoel Julião, entre outras.

O encontro de hoje foi o terceiro de uma série de dez que serão feitos até a próxima semana para definir, com a ajuda da comunidade, quais as ruas que devem ter prioridade para recuperação.

A presidente do bairro Conquista, Edileuza Souza de Alencar, disse que a iniciativa da prefeita Socorro Neri em convidar as comunidades a participarem de discussões tão importantes como essas, que interferem do dia-a-dia da população, mostra o quanto há responsabilidade e planejamento na gestão. “É um chamamento louvável, porque quem sabe melhor como é e como estão os bairros é a comunidade. Tem um trabalho grande em andamento e a gente sai daqui convencido que muitas das nossas demandas serão atendidas”.

Para a presidente do bairro Mocinha Magalhães, Thamires Pinheiro, é compreensível a espera da Prefeitura de Rio Branco para o início da Operação Verão, foi prudente de acordo com ela, para evitar desperdício de recursos públicos, cada vez mais preciosos, principalmente num momento de crise financeira nacional. “Nos chamar para estarmos aqui, nos ouvir, saber o que nos preocupa, é um gesto importante. Nos faz entender a dinâmica da gestão da prefeita e o modo honesto, sem falsas promessas, com que ela trabalha. Apontar os erros, as falhas é muito fácil, difícil é se dispor a ajudar, entender, ter a exata noção de tudo o que está em percurso, e são muitas coisas. Foi muito bom estar aqui e conversar sobre a nossa cidade, como melhorá-la”.

“Esse é o momento que todo o movimento e as lideranças comunitárias esperavam. A prefeita ganha muito o nosso respeito fazendo isso. Muito bom que a gente possa estabelecer esse contato que certamente beneficia toda a cidade e nós que moramos nela”, finalizou o presidente do bairro Hélio Melo, Jeferson Gomes.

 

 

ASSESSORIA


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.