O Rio Branco

Hoje é 24 de Novembro de 2017

Política

Governo mantém ações preventivas e forte diálogo com equipes de Segurança

09 de Janeiro de 2017 às 07:45:49

A governadora em exercício Nazareth Araújo esteve reunida com as equipes de comando do Sistema Integrado de Segurança Pública (Sisp) para discutir as ações preventivas e o trabalho intensivo das polícias no combate à criminalidade e manutenção da segurança no estado.

O governo do Acre tem se reunido constantemente para articular o forte trabalho que vem sendo realizado desde o ano passado.

O Estado está atento ao que tem ocorrido em presídios da Região Norte e trabalhado de maneira preventiva e integrada com o Tribunal de Justiça e o Ministério Público Estado do Acre.

“O Acre já fala há tempos que o sistema prisional brasileiro está em colapso, e por isso já vem tomando várias medidas de maneira antecipada. São diversas ações para que aqui não ocorra o que ocorreu nas outras unidades da federação”, afirmou o secretário de Segurança Pública, Emylson Farias.

Entre as medidas adotadas pelas polícias constam a fiscalização e revista nos presídios, de maneira rotineira e ordinária, ação policial constante que visa impedir qualquer atividade articulada entre os detentos.

“Estamos também com todas as guaritas ocupadas com policiais, adequadamente armados. Estamos com ações do Bope [Batalhão de Operações Especiais] 24 horas por dia no FOC [Presídio Francisco de Oliveira Conde], e o GOE [Grupo de Operações Especiais da Polícia Civil]. São três guarnições, 24 horas por dia, por tempo indeterminado, além de carros dos Bombeiros em locais específicos”, contou o gestor.

Isolamento de presos/líderes e apoio institucional

A Segurança Pública também acrescentou que está fazendo o isolamento de presos que são apontados como lideranças dentro das unidades prisionais, submetendo-os ao Regime Disciplinar Diferenciado (RDD), uma dinâmica de disciplina carcerária especial, com maior grau de isolamento e restrições.

O apoio institucional do Ministério Público Estadual (MPAC) e do Poder Judiciário é constante ao governo, no tocante a todas as ações do Sistema Integrado.

“Estamos unidos para que não tenhamos situações como a que ocorreu ano passado. Nós sempre chamamos a atenção para esse problema nacional, por isso agimos de maneira antecipada, em conjunto com as instituições, para que não ocorra o que vem acontecendo em outros estados da federação”, garantiu Farias.

Outras medidas do governo

Estado já vem trabalhando diversas ações para que no Acre não passe pelo ocorrido nos outros estados (Foto: Gleilson Miranda/Secom)

Na gestão do governador Tião Viana, a Segurança Pública é prioridade. Para este ano, o Estado já alocou R$ 70 milhões para reforço e outros investimentos em todo o sistema de segurança. Uma luta incansável do governo resultou, ainda, na liberação de mais R$ 44 milhões para o Fundo Penitenciário. Outros R$ 18 milhões são recursos próprios do governo do Estado e terão como destino o reaparelhamento das polícias.

O comprometimento do governo com a população acreana é pela garantia de uma sociedade de paz, onde o crime não tem vez. O trabalho será fortíssimo, por meio das forças policiais, em prol da segurança pública acreana.

Na quinta-feira, 5, governador Tião Viana anunciou um concurso público para os próximos dias objetivando a contratação de 500 policiais civis e militares para o reforço do sistema público de segurança. Além disso, está em andamento um concurso para a contratação de 210 agentes socioeducativos nas cidades de Rio Branco, Sena Madureira, Feijó e Cruzeiro do Sul.

“É a maior guerra do Acre travada contra a criminalidade, o narcotráfico”, anunciou o governador na última quarta-feira, 4, após lançar a Operação Cidade Segura, em Xapuri – uma força-tarefa de combate ao crime, drogas e violência que chegará a todos os municípios e tem o apoio do MPAC, TJAC, Exército Brasileiro e as polícias Federal e Rodoviária Federal (PRF).

Agência 




Compartilhar