Manifestantes contrários à Reforma de Gladson são recebidos com spray de pimenta na Aleac

Por Wanglézio Braga

Um princípio de confusão generalizado foi registrado na Assembleia Legislativa do Acre (ALEAC) na manhã de hoje (06). Servidores públicos, sindicalistas de pelo menos nove seguimentos públicos e curiosos entraram em confronto com a Polícia Legislativa durante um ato contra a Reforma Administrativa do Funcionalismo Público enviado por Gladson Cameli (PP) aos deputados.

Spray de pimenta foi usado para dispersar a multidão que compareceu ao poder legislativo para pressionar os deputados para votar contrários ao anteprojeto. O dispositivo de segurança foi acionado após alguns manifestantes anunciarem invasão aos gabinetes dos deputados que fossem votar favorável com a matéria.

Um professor que fazia parte do movimento foi atingido nos olhos. Ele foi atendido inicialmente pelo setor médico da Aleac e em seguida encaminhado ao Pronto Socorro de Rio Branco. O SAMU fez o transporte do manifestante.

Funcionários do Tribunal de Justiça do Acre (TJAC), da Polícia Civil, da Secretaria de Segurança, da Secretaria de Saúde, da Secretaria de Educação, Dos Médicos do Acre participam do ato. Na ocasião, com cartazes em mãos e proferindo palavras de ordens, eles acusam o líder do governo na Casa, deputado Gherlen Diniz (PP) de trair os servidores. A multidão também disparou inúmeras críticas ao Governador Gladson.

Os deputados Fagner Calegário (PL), Jenilson Leite (PSB), Edvaldo Magalhães (PCdoB) e Roberto Duarte Júnior (MDB) compareceram para conversar com os sindicalistas. Eles garantiram que não vão votar com o governo.

O bloco de projetos da Reforma do Funcionalismo Público segue o entendimento do governo de Jair Bolsonaro, do PSL, que aprovou no Congresso Nacional e deve sancionar antes do recesso de fim de ano.

Entre as ideias do Governo é retirar a licença-prêmio de servidores, a exemplo do que já foi feito com os servidores públicos federais e transformar em licença para capacitação, cursos de especialização.

 

Agora confira ponto a ponto da Reforma da Previdência Estadual apresentada pelo governo a ALEAC

Download