Júri: MPAC consegue condenação de réu acusado de matar motociclista

Em julgamento popular, o Ministério Público do Estado do Acre (MPAC) conseguiu a condenação do réu Marcelo Lopes Souza, acusado de causar uma colisão entre veículos que levou à morte uma mulher e deixou quatro pessoas feridas.

Os fatos se deram no ano de 2015, na Rua Rio de Janeiro, nas proximidades do Cemitério São João Batista, onde, em alta velocidade e sob efeito de bebida alcoólica, o réu tentou realizar uma ultrapassagem em local proibido, chocando-se contra a motocicleta de Sebastiana Soares Moreira de Oliveira, que morreu no hospital.

Invadindo a contramão da via, Marcelo Lopes Souza colidiu também com um automóvel que vinha em sentido contrário, causando várias lesões nos ocupantes do veículo. Embora em visível estado de embriaguez, ele se negou a fazer o teste do bafômetro e ainda tentou fugir do local do acidente, sendo, no entanto, contido por populares.

A denúncia foi assinada pelo promotor de Justiça Efrain Enrique Mendoza Mendivil Filho e foi sustentada no Tribunal do Júri pelo promotor de Justiça Teotonio Rodrigues Soares Júnior, em julgamento realizado no dia 23 de outubro.
 
O réu foi condenado a sete anos e seis meses de reclusão pelos crimes de lesão corporal de natureza grave e homicídio. Na sentença, o juiz Alesson José Santos Braz determinou o cumprimento de pena privativa de liberdade no regime semiaberto.

Embora satisfeito com a condenação do júri, o MPAC estuda a possibilidade de recorrer da sentença imposta, de modo a aumentar a pena no caso.

 Agência de Notícias do MPAC