Iapen realiza estágio de nivelamento com agentes penitenciários

Com o intuito de qualificar os servidores do Sistema Prisional, o Governo do Estado do Acre, por meio do Instituto de Administração Penitenciária (Iapen), realizou de 08 à 14 de abril, a última fase do estágio de nivelamento em operações especiais. Sob o comando do Grupo Penitenciário de Operações Especiais (Gpoe), os agentes receberam instruções diversas para atuação em intervenções dentro dos presídios do Estado.

O estágio teve duração de três meses, onde os participantes tiveram a oportunidade de vivenciar a rotina do Gpoe no que diz respeito as ações de controle, operações e intervenções dentro das unidades penitenciárias. Ao longo dos dois primeiros meses, 12 agentes penitenciários receberam capacitação progressiva com o intuito de estabelecer a mesma linguagem e rotina entre os participantes.

O Gpoe foi idealizado como um grupo de operações penitenciárias. Trabalha desde a intervenção dentro dos presídios, diante de motins e rebeliões até situações externas como segurança de autoridades, buscas e operações especiais. Além disso, operações que exigem a adoção ou criação de procedimentos no Sistema Prisional também são atribuições do grupo.

Apenas 10 servidores seguiram para a fase do internato, momento em que os agentes ficaram isolados das famílias e atuaram em tempo integral dentro das unidades penitenciárias. O coordenador do Gpoe, Ronaldo Pereira, explicou que essa fase foi pensada para simular situações críticas em que, durante operações, os servidores passam longos períodos dentro do ambiente penitenciário, sem o contato extramuros.

Ao final, quatro participantes concluíram a última fase e se habilitaram para atuação junto ao Gpoe. “Muitos queriam ficar até o fim. Porém, por motivos diversos, apenas quatro concluíram a capacitação. Assim, fazemos cumprir um dos lemas do Gpoe: treinar, operar e instruir”, afirmou Ronaldo Pereira.

 

ASSESSORIA


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.