PM prende mais dois envolvidos em assalto no hospital de Assis Brasil

A Polícia Militar do Estado do Acre através do Grupamento Raio do 10°BPM – CPO III, prosseguiu com o desdobramento da ocorrência do roubo ao vigilante do hospital da cidade de Assis Brasil, ocorrido no dia 9 passado, onde na ocasião, quatro Criminosos levaram o revólver calibre 38, e o colete balístico que o vigilante usava durante o serviço.

As guarnições do Raio 10° BPM foram acionadas e já no mesmo dia do crime, localizaram e prenderam dois dos envolvidos e uma arma de fogo usada pelos criminosos, além de recuperar alguns bens furtados de outras vítimas.

 

Revólver e o colete roubados foram recuperados, além de uma pistola apreendida com a dupla.

Dando seguimento aos trabalhos, os policiais continuaram recebendo informações por meio de moradores da cidade, que temiam as ações desses criminosos, pois, mesmo depois da prisão de seus comparsas continuavam fazendo ameaças, querendo levar medo e o terror naquela pequena cidade.

O Comando do 10°BPM diante do clamor da população e das informações fornecidas por populares, como também o levantamento feito pela Polícia Civil de Assis Brasil, enviou novamente as equipes do RAIO para o local, afim de desencadear nova operação na tentativa de captura dos acusados.

 

Na noite desta terça-feira, dia 14, tiveram êxito e prenderam os dois criminosos, Paulo da Silva Paes, vulgo ‘Paulinho’ (20 anos) e João Gomes da Cunha, vulgo ‘Barrasco’, de 25 anos, que no ato da prisão estavam usando o colete e a arma roubada do vigilante, além de uma outra que foi usada no roubo, e intenção de reagir contra a Polícia.

As guarnições do Raio e da Policia Civil de Assis Brasil demonstraram preparo e muita técnica, realizaram essas prisões sem que fosse preciso efetuar disparos contra os criminosos, devido ao cerco montado e a abordagem.

A dupla foi transferida para a delegacia da cidade de Brasiléia, onde ficaram à disposição do delegado Alex Danny, que os encaminhará para o judiciário afim de realizar os procedimentos de praxe.

 

OALTOACRE