O Rio Branco

Hoje é 23 de Outubro de 2017

Policial

Acre é um dos Estados que registrou a menor taxa de homicídios nos últimos dez anos

12 de Junho de 2017 às 11:42:53

O Acre tem a menor taxa de homicídios da Região Norte, em números absolutos, nos últimos dez anos.  Os dados são da pesquisa Atlas da Violência 2017 e compreendem o período entre 2005 e 2015.

Segundo a pesquisa, em todo o Brasil, a violência vem crescendo por conta da disputa pelo controle do tráfico de drogas entre as organizações criminosas. Mesmo diante desse cenário, em nível nacional, o Acre conseguiu ocupar a 9ª posição, com os menores índices.

“Essa é uma realidade que não podemos comemorar, pois, apesar de os números apontarem que o Acre, comparado com os demais estados da federação, está em uma boa colocação, não podemos relaxar, porque a luta contra o crime é constante e árdua”, declarou o secretário de Segurança Pública Emylson Farias.

Os dados foram elaborados pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública.

Números mais recentes

Na comparação dos anos mais recentes que constam na pesquisa, 2014 e 2015, respectivamente, o Acre conseguiu uma redução em 6,5%, sendo o único da Região Norte onde não houve aumento neste período.

Os dados mostram ainda, em números absolutos, que em 2015 cinco estados registraram os maiores números entre as 27 unidades federativas: Bahia (6.012), São Paulo (5.427), Rio de Janeiro (5.067), Minas Gerais (4.532) e Ceará (4.163).

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Farias diz ainda que o governador Tião Viana entende que a segurança pública é um setor sensível e que precisa de um olhar diferenciado. “O governo busca veementemente investir em todos os setores da segurança, com a contratação de pessoas por meio de concurso público, reestruturação de delegacias, quartéis, presídios e o reaparelhamento das polícias”, explicou.

O secretário Emylson Farias ressalta ainda que a gestão busca não só intensificar as ações na parte operacional, mas também em projetos que aproximem a sociedade do Estado.

“Segurança não é só a policia quem realiza, mas também é de responsabilidade do cidadão, a partir do momento em que acompanhamos nossos filhos na escola e no ambiente em que ele frequenta estamos fazendo segurança, não aceitar produtos de origem duvidosa e não apoiamos as organizações criminosas, seja nas redes sociais ou em conversas com amigos estamos fazendo segurança para todos”, esclareceu.

 

 



Sesp




Compartilhar