O Rio Branco

Hoje é 19 de Março de 2019

Policial

Pai é acusado de matar filha de apenas três meses

11 de Março de 2019 às 10:09:07

O agente de Polícia Federal Dheymersonn Cavalcante Gracino dos Santos, 40 anos, lotado na delegacia de Cruzeiro do Sul, no Vale do Juruá, está sendo acusado pela morte da própria filha, que se chamaria Maria Cecília Pinheiro de Souza, pois ainda não havia sido registrada, de apenas três meses de vida.

A investigação está sendo feita pela Polícia Civil e o acusado que foi preso em flagrante e foi encaminhado pelos próprios colegas até a uma delegacia de Rio Branco.

A mãe do acusado assume a falta de cautela ao dar como alimento leite industrial ao invés de leite materno à criança, mas o que a Polícia Civil quer descobrir é se isso foi apenas uma fatalidade ou um crime proposital para que futuramente o agente não fosse “prejudicado” arcando com responsabilidades de pensão alimentícia.

A mãe da criança, Micilene Pinheiro Souza, que teve um breve relacionamento com o agente, avisou de forma insistente que a criança se alimentava apenas de leite materno. A suspeita de que foi um ato proposital surgiu quando a Polícia soube que Dheymersonn Cavalcante era contra a gravidez e por diversas vezes pediu para a mãe ingerir remédios abortivos. Logo quando a criança nasceu ele se recusava em vê-la e registrá-la.

Na última sexta-feira, o agente resolveu mudar de idéia e pediu para que a mãe da criança a deixasse com ele e sua mãe, Maria Gorete, pois iriam fazer registros fotográficos e mandar para a família da cidade natal do agente.  Já que Micilene estava em Rio Branco durante alguns dias, então resolveu permitir este momento e apenas por algumas horas pois a criança precisava ser amamentada, depois de três horas passadas e a mãe de Maria Cecilia ligando inúmeras vezes ao pai da criança, ela finalmente consegue falar com ele, mas recebendo a noticia que a filha estava no Pronto Socorro e havia passado mal, logo ao chegar ao PS recebe a noticia de que sua filha havia sido morta.

A causa teria sido broncoaspiração, patologia causada por asfixia por contrição do pescoço, chamada pela Medicina Legal de exoftalmia, uma condição caracterizada por um ou ambos os olhos saltados, sendo provocada principalmente por doença graves, uma condição autoimune ou decorrência de tumores, infecções, desordens vasculares ou celulites orbitárias, uma infecção que acomete a órbita ocular. De acordo com informações de profissionais de saúde que examinaram o corpo da menina, ela tinha o abdômen muito protuberante (inchado) e apresentava sinais de sangramento no ânus e nas fezes.

Segundo Micilene, o agente federal tentou convencê-la de abortar, pois se relacionou com ela durante pouco tempo enquanto estava a serviço em Marechal Thaumaturgo e não queria essa gravidez.

A Polícia Civil continua nas investigações e está encarregada do caso.

 

 

REDAÇÃO




Compartilhar