Polícias Civil e Federal realizam operação conjunta em Santa Rosa do Purus

Nas primeiras horas desta quinta-feira, 05, as policias Civil e Federal deflagraram operação conjunta e cumpriram seis mandados judiciais no município de Santa Rosa do Purus, dois mandados de prisão e quatro de busca e apreensão e prenderam duas pessoas , uma pelo crime de associação criminosa e outra por trafico internacional de droga.

A ação, coordenada pelo delegado Samuel Mendes, teve como foco principal desarticular um esquema de desvio de verbas públicas, no valor estimado de R$ 500 mil, da Secretaria de Educação do município na gestão passada. O ex-tesoureiro do órgão, Janner Gonzales, foi preso preventivamente.

De acordo com o delegado, a investigação, que durou cerca de quatro meses, teve inicio após denuncia anônima apontando esquema de desvio de verba pública.

“Chegamos aos autores a partir de documentos e cheques que foram encontrados, uma pessoa que viu o material nos repassou. Foi verificado que materiais e serviços que seriam destinados a uma escola da zona rural nunca chegaram lá”, observou o delegado Samuel Mendes.

Um dos mandados de busca e apreensão foi cumprido no interior do prédio da Secretaria de Educação na sala onde funciona a tesouraria do órgão e outro em uma igreja, onde o acusado atua como pastor.

“Foi uma operação conjunta onde os policiais federais nos deram apoio e depois demos apoio a eles no cumprimento de uma prisão em desdobramento da Operação Palestina, da Polícia Federal. Ao todo, nas duas operações, foram cinco policiais civis, dois federais e um delegado”, acrescentou Mendes.

Operação Palestina da Polícia Federal

Ainda na manhã desta quinta (4), em Santa Rosa do Purus, foi feita a prisão de mais um dos acusados de tráfico internacional no município, Edson Lustanardes. O inicio da ação da Policia Federal foi no dia 26 de julho e desarticulou uma organização criminosa especializada no tráfico internacional de drogas que agia na cidade acreana e na Vila Palestina, região peruana. Uma pessoa já havia sido presa pela operação.

 

Sandro de Brito – Assessoria/Sepc


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.