Homem que morreu no Cabreuva é suspeito de matar jovem no bairro João Paulo, diz delegado

A noite de quarta-feira (04), foi de muito trabalho para a Polícia Civil. Três pessoas foram mortas por arma de fogo em um espaço de  apenas três horas e as equipes tiveram que se articular para conseguirem colher o máximo de informações que pudessem ser adicionadas a cada inquérito.

Sobre a primeira morte da noite, ocorrida no bairro João Paulo, o delegado Remulo Diniz já sabe que tem ligação com a morte ocorrida pouco tempo depois no bairro Cabreúva.  Carlos Nascimento Alves, de 34 anos teria sido assassinado por Paulo Marques Ribeiro.

"Nos estivemos no local onde Carlos foi alvejado após acionados via Ciosp  e quando estávamos fazendo levantamento e  buscando aquela pessoa apontada como autor, essa pessoa, que é mais conhecido como Paulinho, acabou sendo vítima de homicídio no bairro Cabreúva e o que temos de mais concreto agora é que a morte do Cabreúva aconteceu em represalia a morte ocorrida no João Paulo", disse Remulo Diniz.

Quanto ao terceiro óbito registrado no bairro Aroeira, em vivendo uma adolescente de apenas 15 anos, o delegado informa que a princípio, está ainda levantando informações para descobrir se há algum tipo de relação com os demais crimes ocorridos durante a mesma noite.

"Há uma sintonia nos crimes pelo modus operante como o veículo utilizado também a quantidade de autores, bem como o calibre da arma utilizada, então nós estamos investigado se são as mesmas pessoas que participaram no crime no bairro Cabreúva e também não sabemos se os jovens atingidos no Aroeira, eram os alvos, já que haviam outras pessoas reunidas ali no local. Nós estamos pesquisando a vida tanto da jovem que morreu quanto do adolescente que está no PS de forma mais aprofundada", finalizou o delegado.