O Rio Branco

Hoje é 18 de Julho de 2018

Mundo

Idosa é acusada de ter matado filho que queria levá-la para asilo

04 de Julho de 2018 às 10:59:13

Uma senhora de 92 anos é acusada de atirar e matar filho após ter se recusado a ir para uma casa de repouso, no Arizona, EUA, de acordo com o Gabinete do Xerife do Condado de Maricopa. O ocorrido aconteceu nesta segunda-feira (2) segundo as informações do jornal USA Today.

Os policiais chegaram logo após o incidente e levaram a senhora em custódia.

"Você tirou minha vida, então eu estou tomando a sua", disse Anna Mae Blessing, de Fountain Hills, enquanto os policiais a levavam do apartamento que ela dividia com seu filho de 72 anos, que não teve seu nome divulgado, e sua namorada.

Os registros do tribunal afirmam que Blessing já sabia da intenções de seu filho de colocá-la em uma casa de repouso vários dias antes do tiroteio. A senhora disse aos policiais que seu filho queria que ela fosse embora porque "se tornou difícil conviver com ela".

No tribunal, durante sua audiência de custódia, a suspeita relatou ter escondido duas armas nos bolsos de seu roupão.

Ela disparou uma das pistolas várias vezes e matou seu filho antes de apontar a arma para a namorada da vítima, que desarmou a senhora e jogou a arma em um canto da sala, segundo os registros do tribunal.

Os registros apontam que Blessing sacou a segunda arma e tentou apontá-la para a mulher, que a desarmou de novo e fugiu.

Depois do ocorrido, a idosa teria dito aos detetives que queria se matar, mas que não tinha mais armas para fazer isso. Blessing tem dificuldades de locomoção e usou uma cadeira de rodas durante a audiência no tribunal.

A idosa é acusada de assassinato em primeiro grau, agressão e sequestro. A fiança foi estabelecido em U$500 mil, o equivalente a quase R$ 2 milhões.

 

 

R7




Compartilhar