O Rio Branco

Hoje é 23 de Março de 2019

Geral

Direção do Complexo O Rio Branco desmente boatos sobre sua venda

14 de Dezembro de 2015 às 23:34:16

Complexo de Comunicação O Rio Branco se tornou nos últimos dias alvo de injúrias, boatos e fofocas irresponsáveis promovidas por setores da imprensa e de pessoas sem credibilidades junto à sociedade. Para esclarecer tais calúnias e tranquilizar nossos parceiros, funcionários e a sociedade acreana, a superintendente da empresa, Liberdade Marques, afirma que o Complexo não foi vendido e nem está à venda.

Na semana passada, um site local desrespeitou a ética do bom jornalismo e veiculou uma informação falsa e fantasiosa de que o senador da república, Gladson Cameli, estava em negociações para comprar a emissora que pertence ao empresário Narciso Mendes. A reportagem caluniosa afirmou ainda que o político teria “comprado o Complexo por R$ 28 milhões” e “assumido um passivo trabalhista estimado em pouco mais de R$ 7 milhões”. Liberdade Marques questiona tal informação e repudia os boatos infundados.

“Infelizmente essa indústria do mal lançou tais inverdades via Rede Sociais, nas rodas de amigos e também por meio de um site de comunicação que deveria fazer um serviço bom para a sociedade, mas está fazendo o contrário. Tudo que estão dizendo sobre esse assunto é mentira. Por tanto, a TV Rio Branco não está à venda! O Jornal O Rio Branco não está à venda! O Complexo O Rio Branco não teve e não está à venda!”, esclareceu a superintendente que frisou ainda que “Por muitos anos o Complexo não estará á venda”.

Sobre a suposta mudança de residência do empresário Narciso Mendes e de sua família para outro estado, Liberdade assegurou que não fazem parte dos planos dos mesmos, pois optaram por viver no Acre por muitos e muitos anos. “A família jamais cogita sair do Acre. Eles têm um legado aqui, uma bonita história no Acre. Afirmo que não fazem parte dos planos dos mesmos de morar em outro lugar”, comentou. 

Outra injúria que tomou as rodas de conversas e manchete no site calunioso, diz respeito ao desligamento de alguns funcionários do quadro profissional do Complexo O Rio Branco. Segundo tal notícia, a demissão dos funcionários ocorreu como um “prenúncio de que a TV e Jornal O Rio Branco estaria sob nova direção”.

Liberdade Marques afirma que a empresa passou sim por uma reestruturação, mas motivada pela crise que assola o país. “Por motivos extremamente de crise econômica que enfrentamos hoje em dia no Brasil, recentemente alguns profissionais foram desligados da empresa. Na realidade, o Complexo ORB assim como outras empresas tiveram que adequar seu quadro profissional, mais esclarecemos que nada tem haver com uma suposta nova direção como noticiaram”, afirma.

As providências: Na justiça!

“Essas pessoas serão acionadas judicialmente. Elas terão que responder por essas calúnias que implantaram, e do resultado que se teve. Porque produziram pânico e terror no meio dos funcionários, na família dos funcionários e também na sociedade. O que fizeram não apavorou somente uma pessoa mais todo mundo. A empresa já acionou o seu departamento jurídico e estamos tomando as providências”, comunicou Marques.      

Prisão de Narcisinho

A porta voz do Complexo ORB aproveitou a oportunidade para também desmentir a informação inverídica de que Narciso Mendes Júnior, o “Narcisinho”, foi preso na semana passada pela Polícia Federal (PF) e que computadores de sua residência foram levados para averiguações junto à PF.

“Não houve prisão ou suposta prisão do Narcisinho nessa semana. Aconteceu que ele foi até a sede da Polícia Federal para prestar uma declaração. Não chegou a ser nem um depoimento, apenas uma declaração. Não houve buscas de documentos, muito menos de computador. Ele foi apenas prestar uma declaração que é um procedimento de praxe daquela autarquia”, esclareceu.

Expansão da TV

Em meio aos dissabores a respeito dos boatos irresponsáveis contra a TV e Jornal O Rio Branco, a emissora aproveita para tranquilizar ainda mais os parceiros, anunciantes a os seus telespectadores por anunciar uma boa nova: A emissora terá seu sinal estendido no Acre.

Liberdade aproveitou para informar que o projeto já existe e que está na fase de adequação. Atualmente a TV Rio Branco retransmite a sua programação local e do SBT para quatro municípios, mas com a implantação desse projeto seu sinal terá um alcance ainda maior. O projeto inclui a compra de equipamentos para a produção e transmissão do sistema digital.

“Estamos cuidando desse assunto, nós temos tempo para adequarmos tudo, e até o final de 2017 vamos brindar a sociedade acreana com essa nova era da comunicação”, finaliza.  

Jornal O Rio Branco 46 anos de história

A história do Jornal O Rio Branco, fundado em 20 de abril de 1969, ano em que o homem foi a Lua, divide-se em duas fases: antes e depois do empresário Narciso Mendes que, assumiu o controle da empresa em 1988, momento em que o Brasil vivia o fim do regime militar e clamava por eleições diretas.

Desde a sua fundação até 1988, o jornal fazia parte do grupo Diários Associados Assis Chateaubriand, criado em 1924, pelo jornalista e empresário Francisco de Assis Chateaubriand Bandeira de Mello. O jornal circula há 46 anos no estado.

A história da TV Rio Branco

A emissora é sintonizada no canal 8 VHF e é afiliada ao SBT. Em 15 de março de 1989, a TV Rio Branco entra no ar como afiliada ao Sistema Brasileiro de Televisão, mais conhecida como SBT. Na época, tornou-se a quarta emissora a entrar no ar na cidade do Rio Branco, depois das TVs Acre (1974), Aldeia (1982) e União (1988). Da entrada do ar até hoje, a emissora permanece como umas das antigas afiliadas ao SBT na Região Norte. 

        




Compartilhar