Cidades Inteligentes: prefeita Socorro Neri participa de seminário sobre mobilidade urbana

Discutir os desafios e os caminhos de uma Rio Branco melhor para todos, com maior qualidade de vida e mobilidade urbana sustentável este é o objetivo do "Cidades Inteligentes: Seminário de Mobilidade Urbana" realizado pela Câmara Municipal de Rio Branco (CMRB), que conta com a parceria da Prefeitura. A prefeita Socorro Neri participou da abertura do evento que segue ao longo de todo o sábado, 30, no Teatro Universitário da Universidade Federal do Acre (Ufac).

"Para pensar Rio Branco para o futuro é preciso pensar também nas soluções que precisamos encaminhar no presente. A mobilidade urbana é uma das questões mais importantes e urgentes. Por isso a importância de debates trazendo um olhar técnico sobre um tema que é fundamental para nossa cidade" ressaltou a prefeita Socorro Neri.

Gestores e equipes municipais da área de Transportes e Trânsito e de Infraestrutura e Mobilidade Urbana também participaram do seminário de iniciativa do vereador Eduardo Farias. "Este é um seminário feito a muitas mãos. Apresentamos e a Câmara aprovou, e os parceiros como a Prefeitura de Rio Branco, o senador Sérgio Petecão e as universidades com os cursos de engenharia e de arquitura fazem essa discussão de forma a colaborar com o planejamento e crescimento da nossa cidade", declarou o vereador.

Lene Petecão, vereadora que está como presidente em exercício da CMRB, também falou da importância de debater caminhos na construção de uma Rio Branco como cidade inteligente. "Este seminário tem uma grande importância. A mobilidade urbana é isso, precisamos discutir de forma muito sincera sobre uma Rio Branco melhor, mais organizada, mais inteligente para todos".

Após solenidade de abertura, o engenheiro Ricardo Torres, auditor fiscal de Secretaria Municipal de Infraestrutura e Mobilidade Urbana, palestrou aos presentes sobre o tema Mobilidade urbana e qualidade de vida, abordando contextos, desafios e políticas públicas de gestão urbana.

 

ASSESSORIA


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.