Carretas com combustível chegam à Cobija para felicidade dos bolivianos e infelicidade dos empresários do Brasil

Por Wanglézio Braga

A escassez de combustível em Cobija, capital do Departamento de Pando (Bolívia), pode ter os seus dias contados. Na noite de ontem (28), pelo menos 12 carretas trazendo gasolina e diesel chegaram a Epitaciolândia e devem atravessar a fronteira no início da tarde de hoje (29). De acordo com o Governo Boliviano, são 10 tanques com diesel e dois contendo gasolina. Espera-se que outras seis carretas trazendo 35 mil litros de gasolina, cada uma, deve chegar ainda nas próximas horas via carreteira peruana.

Cobija vem sofrendo desabastecimento por conta dos bloqueios e protestos na cidade de El Alto, vizinha a La Paz. A troca de governo ainda repercute no país e tem trazido sérios transtornos administrativos bem como no dia a dia da população. Cobija é uma das cidades que depende do combustível vindo de La Paz. Uma rota alternativa, via Peru, foi criada para que gasolina, álcool e diesel, chegasse à Perla do Acre. Enquanto isso, os bolivianos recorriam aos postos de Epitaciolândia e Brasiléia, no Acre, que registraram aumento no consumo nos últimos dias. O lucro do lado de cá é certo.

À imprensa, o chefe de controle petrolíferos em Pando, Ariel Sotez Caballero, pediu paciência aos motoristas. Ele anunciou a chegada dos tanques e disse que tudo depende da alfândega do Brasil. No horário de Cobija, 13 horas, na estação de distribuição, ocorrem os primeiros abastecimentos de veículos do Governo, seguido de táxis e mototáxis. Carros de passeio ficam em último plano.

Caballero esclareceu ainda que o atraso na chegada do combustível ocorreu por conta dos bloqueios e que seis estações de distribuições tinham a comercialização regular de óleo diesel. No entanto, a maioria dos veículos dos moradores de Pando usam gasolina ou álcool. 


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.