Governo prorrogará decreto de isolamento social até 15 de junho

A retomada das atividades econômicas voltou a ser debatida nesta sexta-feira, 29. Durante videoconferência realizada na Casa Civil, o Governo do Estado do Acre, a Prefeitura de Rio Branco e representantes de setores do comércio trataram da possibilidade de retorno gradual dos estabelecimentos não essenciais definidos por meio de decretos governamentais.

A reunião virtual contou a participação do governador Gladson Cameli; da prefeita de Rio Branco, Socorro Neri; de secretários estaduais e municipais; do presidente da Assembleia Legislativa do Acre, deputado estadual Nicolau Júnior; do presidente da Federação das Indústrias do Estado do Acre (Fieac), José Adriano; do presidente da Associação Comercial, Industrial e Serviços Agrícolas do Acre (Acisa), Celestino Bento de Oliveira; e de representantes da Federação do Comércio, Bens, Serviços e Turismo do Estado do Acre (Fecomércio).

Defensor da retomada das atividades, o presidente da Acisa relatou que muitos empresários estão indo à falência por conta das restrições. O aumento no desemprego também foi lembrado por ele. Celestino pediu a flexibilização das regras mediante a adoção de cuidados de higiene e contra a aglomeração de pessoas nos estabelecimentos que, atualmente, encontram-se fechados.

O secretário de Saúde, Alysson Bestene, fez o relato de ocupação dos leitos destinados para pacientes com Covid-19. Segundo o gestor, dos 50 leitos de unidade de terapia intensiva (UTI) disponíveis para os casos graves, 39 estão ocupados, enquanto 147 dos 214 leitos clínicos estão sendo utilizados.

Bestene explicou ainda que o pico da doença será nos primeiros dias de junho e demonstrou sua preocupação com a possibilidade reabertura do comércio: “Nossos leitos estão com alto índice de ocupação e vejo que este não é o momento mais apropriado para a retomada das atividades. Estudos apontam que o pico das infecções será até o dia 5 de junho. Por isso, temos que reforçar o isolamento social para frear o aumento no número de casos”, declarou.

A prefeita de Rio Branco, Socorro Neri, destacou a eficácia do rodízio de veículos adotado em Rio Branco desde o dia 18 de maio para reforçar o isolamento social. A gestora afirmou que nas últimas duas semanas, a capital acreana ficou entre as cidades com os maiores índices do país, superando até mesmo a média nacional.

Gladson Cameli confirma prorrogação do decreto até 15 de junho

Mais uma vez, o governador Gladson Cameli enfatizou que salvar vidas continua sendo a principal prioridade do Governo do Estado do Acre. Diante do alto número de infectados, o governador confirmou a extensão do decreto governamental até o dia 15 de junho.

“Não podemos relaxar no momento mais decisivo. Sabemos da dificuldade que os empresários estão enfrentando, mas o nosso objetivo é evitar que mais vidas sejam perdidas para o coronavírus. Temos que unir nossas forças para vencermos esse vírus o quantos antes para que a vida possa continuar. Por isso, decidimos pela prorrogação do nosso decreto até 15 de junho”, argumentou.

Cameli ressaltou também que sua gestão é aberta ao diálogo e está disposta a receber sugestões dos empresários para serem analisadas e até mesmo colocadas em prática para a recuperação da economia.

“Gostaria de dizer que não somos os donos da razão e sei o quanto está sendo difícil a travessia dessa crise. Eu me solidarizo com os empresários e quero dizer que vocês podem nos enviar propostas de como devemos proceder para a retomada gradual do comércio. Aquilo que tiver o aval de especialistas na área da Saúde e for viável, terá nossa atenção especial para ser colocado em prática”, frisou Gladson.

 

Agência


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.