Marina Silva pede o impeachment do Ministro do Meio Ambiente após vídeo de reunião ser publicado

Por Wanglézio Braga

A ex-ministra do Meio Ambiente e ex-senadora do Acre, Marina Silva (REDE), pediu hoje (27) o impeachment do atual ministro do Meio Ambiente do governo Bolsonaro, Ricardo Salles. Marina diz que após assistir ao vídeo da reunião ministerial “só escancarou o que temos denunciado desde o começo” e acrescenta: “Salles precisa ser impedido”.

“É estarrecedor ver que mesmo com toda a repercussão negativa da reunião ministerial, que revelou as sórdidas entranhas do governo, o ministro Ricardo Salles não se encabulou de dizer que “se soubesse que a reunião seria pública, teria falado de covid-19”. Mantém sua lógica oportunista, teatral e dissimulada. Não tem nem noção dos absurdos do que fala. Tenta transferir a responsabilidade do desmatamento ao dizer que “o que foi feito nos últimos 8 anos não foi suficiente”. Diz que a GLO reduziu o desmatamento na Amazônia em 2019, mas “esquece” que o maior crescimento do desmatamento na década foi no último ano. Foram 9.165 km2 desmatados em 2019, um aumento de 85,3% em relação a 2018”, comentou.

Marina falou ainda que Ricardo “tem a desfaçatez de dizer que o problema do desmatamento será resolvido quando for aprovado o #PLdaGrilagem. Como se a queda do desmatamento, que conseguimos obter durante 2004-2012 em 83%, tivesse sido conquistada por mudanças na legislação fundiária. Reclama da falta de recursos dos “créditos de carbono pra pagamento por serviços ambientais”, mas esconde a sua ação propositada em paralisar o Fundo Amazônia. Desprezou milhões em caixa de um fundo bilionário, em que os recursos são repassados de acordo com a manutenção de estoques de carbono a partir do controle do desmatamento na Amazônia”.

A ex-ministra do Meio Ambiente no governo Lula, diz que frisou que Ricardo Salls “acusou a imprensa e outras pessoas pela imagem ruim do país no exterior. Disse que o “Brasil não é o vilão das emissões de efeito estufa no mundo". Só faltou dizer por que, no contexto de diminuição das emissões globais em função da pandemia, as emissões no Brasil aumentam significativamente. Além disso, critica a destruição dos equipamentos pelos fiscais do IBAMA para conter a ação de criminosos”.  

Por fim, Marina Silva aponta que Salles precisa sofrer um impeachment. “A lista de perversidades defendida pelo ministro Ricardo Salles é extensa e pode ser irreparável. Ninguém nunca teve dúvida. O vídeo da reunião ministerial só escancarou o que temos denunciado desde o começo. Salles precisa ser impedido”, concluiu.


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.