Governador anuncia investimento de R$ 5 ,9 milhões em armas para combater violência

Antonio Muniz

Em coletiva na tarde desta segunda-feira (27), no Palácio Rio Branco, o governador Gladson Cameli afirmou que trabalha para estruturar as polícias Civil e Militar. Cameli anunciou a compra de R$ 5, 9 milhões  em armas para reforçar o arsenal das duas corporações.

O governador estava acompanhado do secretário de Justiça e Segurança Pública, coronel-PM Paulo Cézar; do chefe da Casa Civil, Ribamar Trindade e outros secretários.

 Ele também frisou que enviará projeto de lei à Aleac para que os policiais que estão afastados das funções, prestando serviços em outros órgãos voltem de imediato ás ruas para oferecer mais segurança à população.

“Segurança tem problema, e é um problema que não foi criado ontem. Nós estamos reestruturando toda Segurança do Estado. Não estamos de braços cruzados. Estamos comprando armamento, equipamentos de inteligência”, afirmou o governador.

 Na coletiva, o secretário de Justiça e Segurança pública do Acre, coronel Paulo Cézar, rebateu o anseio da população acreana pela presença da Força Nacional no Acre, atuando diretamente contra o crime organizado.

“A Força Nacional é uma falácia do governo federal”, afirmou o secretário. Ele usou a presença de 64 agentes da Força Nacional que já estão no Acre, para justificar sua afirmação. E acrescentou: “Tem 32 em Plácido e 32 em Assis Brasil. Ficam dois homens em serviço. Tem dois lá e não fazem nada”, disparou.