Prefeitura fortalece ações para o atendimento as pessoas em situação de rua

A Prefeitura de Rio Branco está intensificando uma série de medidas para garantir o atendimento de pessoas em situação de rua durante a crise causada pela pandemia de coronavírus/covid-19. Entre essas, destaca-se a vacinação realizada através do programa Consultório na Rua (CnR), da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), em parceria com a Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos (SASDH).

A meta é atender nos próximos dias toda a população de rua da capital, um total de 260 pessoas.

Nesta quinta-feira, no Centro de Referência Especializado para População em Situação de Rua (Centro POP), pela manhã, e no Centro da Juventude do bairro Cidade Nova, na parte da tarde, foi intensificada essa ação de vacinação, oportunidade em que foram entregues kits de higiene com orientações para limpeza eficaz das mãos.

Essa vacina não tem ação contra o coronavírus, mas evita que as pessoas fiquem com o organismo debilitado em virtude da gripe, o que facilita a ação do vírus.

Outra ação importante é a garantia de que o Centro POP que agora permanece aberto aos fins de semana e feriados. O Centro Pop está localizado na rua Ponta Porã, 55, no bairro Capoeira.

“Após as 18 horas, tem uma equipe de plantão para atender a qualquer emergência que acontecer”, garante a secretária da Sasdh, Núbia Fernanda Greve de Musis.

“A prefeita Socorro Neri, nas primeiras reuniões do Comitê de Enfrentamento e Monitoramento de Emergência para infecção humana do novo coronavírus, solicitou para as equipes a adoção de uma série de medidas e ações para o fortalecimento dos serviços e da rede de atenção a população de rua de Rio Branco”, explicou Núbia Fernanda.

A secretária acrescenta que, para esse público, foi incluída uma segunda refeição - o almoço, garantindo melhores condições nutricionais para as pessoas em situação de rua; foram adotadas todas as medidas de higiene e proteção para não propagação do vírus, bem como adotado procedimentos para não aglomeração deste público.

“Além de todas as medidas de higiene que adotamos, nossas equipes fizeram a distribuição de kits de higiene pessoal para todas as pessoas de rua referenciada como medida fundamental para ajuda-los na proteção contra a covid-19”, revelou Núbia. “Temos o plantão do serviço de abordagem social para acompanhamento nos territórios, articulando outros serviços da assistência social e da saúde”, acrescenta. “Foi garantido vagas na unidade de acolhimento Dona Elza, com 20 vagas, e na Cassa de Passagem Rhuama, com dez vagas”, revelou.

 

ASSESSORIA

 


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.