Governo altera decreto com lista de estabelecimentos comerciais que podem abrir

Com a chegada do novo coronavírus no estado, fez-se necessária a implantação de medidas emergenciais e até inéditas na história do Acre, a fim de evitar a propagação da doença que, por onde passa, tem trazido abalos na saúde e desestabilidade econômica.

Na saúde, o governo do Acre já está preparando um local para a implantação de mais 10 leitos de UTI para uso em casos mais graves de coronavírus. Na economia, mesmo com o decreto de suspensão das atividade em empresas comerciais, o governador Gladson Cameli juntamente com órgãos e associações comerciais, tem procurado formas de manter a economia ativa.

Nesta quarta-feira, 25, o decreto de suspensão das atividades comerciais foi alterado (confira o novo decreto: 5.603 ) permitindo que alguns estabelecimentos continuem funcionando, mas obedecendo a critérios.

Veja quais são:

– Serviços médicos: estabelecimentos médicos, hospitalares, farmacêuticos, veterinários, psicológicos e odontológicos, os laboratórios de análises clínicas e as clínicas de fisioterapia

– Indústria em geral, com atendimento ao público apenas mediante agendamento

– Empresas que participem, em qualquer fase, da cadeia produtiva, da distribuição de produtos e da prestação de serviços de primeira necessidade para a população: alimentos, medicamentos, produtos de limpeza e higiene, água, gás, combustíveis, entre outros

– Supermercados, mercadinhos e congêneres

– Transporte fluvial em balsas

– Restaurantes localizados em rodovias

– Oficinas localizadas em rodovias

– Agropecuárias

– Lavanderias

– Borracharias

– Call center

– Chaveiros

– Igrejas (apenas atendimento individual)

– Bancos e lotéricas

– Construção civil

– Hotéis, para os clientes já hospedados ou para novos, desde que no interesse da administração pública

– Motéis

– Funerária

– Telecomunicações e manutenção de redes elétricas e de telefonia e internet

Empresas dos seguintes ramos, com prévio agendamento do cliente e redução do número de funcionários no local:

– Óticas

– Concessionárias de veículos

– Oficinas mecânicas urbanas

– Pet shops

– Empresas não mencionadas desde que utilizem exclusivamente os serviços de delivery ou atendimento remoto

Todos os estabelecimentos devem evitar aglomerações e controlar o acesso aos seus interiores

O que mantém fechado:

– Shopping center
– Academias
– Cinemas, museus, teatros e shows
– Clubes recreativos e sociais
– Bares
– Boates e casas noturnas
– Conveniências
– Clínicas de estética
– Feiras (inclusive as livres)
– Camelôs e ambulantes
– Lojas de vestuários, calçados e materiais esportivos
– Lojas de eletrônicos e eletrodomésticos
– Salões de beleza, barbearias e congêneres
– Creches na rede pública e privada
– Aulas na rede pública e privada
– Faculdades
– Manutenção e limpeza de eletrônicos e eletrodomésticos


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.