O Rio Branco

Hoje é 20 de Novembro de 2017

Geral

Governo impulsiona ocupação produtiva de áreas abertas em Feijó

22 de Setembro de 2017 às 08:12:20

Com 87% de floresta nativa preservada, o Acre tem apostado na ocupação produtiva das áreas abertas para gerar mais renda aos agricultores e impulsionar o desenvolvimento sustentável. O milho é uma das culturas apropriadas para a atividade de regeneração da terra.

Com o intuito de fomentar o plantio do grão, que além de ter excelente preço de mercado também serve como ração para animais, a Secretaria de Estado Agroflorestal e Produção Familiar (Seaprof) distribuiu nesta quarta-feira, 20, quatro toneladas de sementes de milho para os agricultores de Feijó, beneficiando 250 famílias diretamente.

As sementes chegam em momento oportuno, já que, de acordo com o calendário agrícola, a partir das primeiras chuvas de setembro a terra está devidamente preparada para ser germinada.

“A partir de agora, os produtores que estão com a terra pronta terão como plantar o milho e colher no tempo certo”, observou o presidente da Associação Nova Vida, Antônio Carlos Ribeiro.

Compreendendo a necessidade de investimentos em tecnologia agrícola, para extinguir o uso de fogo em áreas produtivas, a Seaprof realizou anteriormente a mecanização das propriedades contempladas com o grão.

Segundo o presidente da Associação de Produtores Rurais do Seringal Benfica, Geovane de Lima, a comunidade já vem desenvolvendo o sistema de plantio consorciado desde 2005. “Muitos dos nossos produtores já cultivam sistemas agroflorestais, o que tem resultado na redução à zero da utilização de fogo nas nossas propriedades. A parceria com o governo nos ajuda a continuar com essa filosofia de trabalho”, frisou.

Ao todo, cinco municípios serão contemplados com as sementes de milho híbrido – Tarauacá, Feijó, Manoel Urbano, Sena Madureira e Bujari. O investimento conta com apoio e incentivo do Fundo Amazônia.

João Thaumaturgo Neto, secretário de Estado de Produção, ressaltou a importância da agricultura familiar para o desenvolvimento regional. “A base da alimentação do povo acreano é oriunda da agricultura familiar, e é por compreender a sua importância que o governador Tião Viana tem direcionado recursos para o segmento. Em breve, lançaremos o plano agrícola de Feijó, que tem como uma das principais frentes de investimento a cadeia da fruticultura, com foco no açaí”, afirmou.

A realidade do produtor rural no Acre mudou positivamente nos últimos anos, é o que salienta o vereador Antônio Sergione, mais conhecido como “Cabeça”. “O governo Tião Viana tem investido muito na zona rural. Aqui em Feijó, a Seaprof tem desempenhado um trabalho de parceria com o Sindicato dos Trabalhadores Rurais que tem dado muito certo”, disse.

Governo parceiro

Com R$ 137 milhões em execução na área de produção, o governo do Estado tem gerado o crescimento produtivo e econômico do Acre, ao mesmo tempo em que diminui significativamente o índice de desmatamento ilegal – em agosto o Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon) apontou uma redução de 32%.

Em Feijó, a Seaprof possui três grandes frentes de atuação: o Programa Fundo Amazônia, responsável pelo fomento de uma agricultura sustentável, com implantação de sistemas agroflorestais, o Programa de Saneamento Ambiental e Inclusão Socioeconômica do Acre (Proser), que atua na promoção dos Planos de Desenvolvimento Comunitários (PDC), e o Programa de Desenvolvimento Sustentável do Acre (PDSA).

Antônio José Conceição, presidente do STR de Feijó, ressalta a importância dos investimentos. “Com  parceria e investimento do governo, quem ganha são os produtores, que estão se beneficiando e aprimorando a produção, o que gera melhoria da nossa renda familiar e qualidade de vida.”

 

 

Agência




Compartilhar