Acre participa do lançamento do Plano Safra com novas perspectivas para o agronegócio

O governo federal lançou nesta semana, em cerimônia no Palácio do Planalto, o Plano Safra 2019/2020, que irá atender pequenos, médios e grandes produtores, todos juntos em um único plano após 20 anos. O plano prevê R$ 225,59 bilhões para apoiar a produção agropecuária nacional. Do total, R$ 222,74 bilhões são para o crédito rural (custeio, comercialização, industrialização e investimentos), R$ 1 bilhão para o Programa de Subvenção ao Prêmio do Seguro Rural (PSR) e R$ 1,85 bilhão para apoio à comercialização.

O secretário de Produção e Agronegócio do Acre, Paulo Wadt, esteve presente na cerimônia, relembrando que o estado vive um novo momento no desenvolvimento de seu setor rural, com um programa de governo iniciado por Gladson Cameli que quer facilitar a produção desde a agricultura familiar, até o grande produtor.

“Hoje os desafios para a agricultura familiar no Acre são grandes, mas o governador Gladson Cameli está ciente que a solução para a economia do estado virá do campo, com a melhoria das condições de tráfego dos ramais, com a regularização fundiária e ambiental, e assistência técnica com acesso ao crédito rural”, destaca Paulo Wadt.

Durante o lançamento, o secretário do Acre também se encontrou com o secretário de Produção Rural do Amazonas, Petrucio Magalhães, onde aproveitaram para tratar de interesses dos dois estados na área produtiva.

Acre e Amazonas embora possuam grandes territórios e uma agricultura familiar carente destes recursos, tem apresentado um histórico de baixa captação destes créditos de fomento.

E no caso do Amazonas, muitos produtores estão com suas áreas próximas à fronteira acreana, sendo inclusive acreanos que migraram para o estado vizinho pela maior disponibilidade de terras.

Segundo o secretário Paulo Wadt, há um esforço do governador Gladson Cameli em atender a todos os acreanos, inclusive os que vivem na fronteira com o Amazonas. Não foi por menos que o governador lançou o Programa de Regularização Fundiária juntamente no Projeto de Assentamento Tocantins, no município de Porto Acre, onde parte está localizado no Amazonas.

De acordo com Petrucio Magalhães o governador Wilson Lima está comprometido em expandir a cooperação com o governo do  Acre. “O governador Wilson Lima visitará o governador Gladson Cameli em julho, na abertura da Expoacre”. Além disso, gestores do Amazonas serão disponibilizados para colaborar com os trabalhos nestas áreas de fronteira.

Como resultado deste encontro, já está agendado outra reunião entre os secretários do Acre, Amazonas e Rondônia para o dia 24 de junho, em Manaus. A integração econômica entre estes três estados, com a sincronização de suas políticas públicas para o agronegócio, dará mais segurança e oportunidades de crescimento para todos.

 

 

Agência