Acre na lista do Tesouro Nacional com gasto com pessoal e problemas na previdência

Por Wanglézio Braga

Em postagem nas redes sociais do Tesourou Nacional, o Estado do Acre é citado na lista das unidades que gastaram com o pessoal acima do limite da Lei em 2018 e que hoje está com déficits nos regimes de previdência entre os seus principais problemas fiscais.  A publicação ocorreu na semana passada e enalteceu a importância de aprovar a Reforma da Previdência.

Na seleta lista, aparecem também os estados do Rio de Janeiro (RJ), Rio Grande do Sul (RS), Mato Grosso (MT), Mato Grosso do Sul (MS), Maranhão (MA), Tocantins (TO), Goiás (GO), Minas Gerais (MG), Rio Grande do Norte (RN), Paraíba (PB) e Piauí (PI).

Os mapas mostram os 12 estados que em 2018 gastaram mais de 60% de sua receita corrente líquida com pessoal e o quanto os tesouros estaduais tiveram de desembolsar para cobrir os rombos de suas previdências. Apenas quatro estados responderam por um déficit somado de quase R$ 65 bilhões.

Para o Secretário do Tesouro Nacional, Mansueto Almeida, a solução passa pelas reformas, que são necessárias para que os estados possam investir em serviços como educação, saúde e segurança pública. Na ocasião, Mansueto ressaltou a importância de aprovar a Reforma da Previdência.

“Estão gastando com pessoal, a cifra de 60% acima do que arrecadam. Isso é muito sério! Pela Lei de Responsabilidade Fiscal isto não deveria ter acontecido, mais aconteceu. E a gente precisa resolver esse problema daqui pra frente. Três estados como RJ, MG e RS precisam ajustar porque estão com a situação fiscal muito precária. Tem solução e isso passa no controle da gestão de pessoal, em especial, a despesa com inativo. É necessário que os estado consigam fazer a reforma da previdência, para abrir espaço com gasto na saúde, educação, segurança. O que se pode esperar do setor público, de fato, se for feita a reforma fiscal”, alertou. 


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.