Rio Branco realiza trilha da Luta Antimanicomial no Horto Florestal

O Dia Nacional da Luta Antimanicomial, celebrado em todo país, em 18 de maio, marca o fim dos manicômios no Brasil e a reforma psiquiátrica. Em alusão a data, a Prefeitura de Rio Branco, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SEMSA), em parceria com o Núcleo de Saúde Mental da Secretaria de Saúde do Estado realizou a trilha da Luta Antimanicomial na manhã da sexta-feira, dia 17, no Horto Florestal.

Usuários dos Centros de Atenção Psicossocial (Caps) e funcionários da rede de saúde mental de Rio Branco, protagonizaram uma caminhada silenciosa nas trilhas do Horto Florestal, em referência à política de assistência aos utentes, por meio da liberdade e da inclusão social. Antes de pegar as trilhas um café da manhã foi servido, pelos organizadores, aos participantes do evento.

A enfermeira Vanessa Velasco, coordenadora técnica da área de saúde mental da Secretaria Municipal de Saúde (SEMSA), destacou o trabalho do Grupo Livre Expressão, realizado toda semana, pela Prefeitura no Horto Florestal, e o empenho do município na luta antimanicomial. “A trilha terapêutica é uma proposta de terapia coletiva para as pessoas que frequentam os Centros de Atenção Psicossocial (Caps) e que estão na atenção básica de saúde”, disse.

Evandro José Castelo, tem 53 anos, é usuário da rede de saúde mental e faz um alerta. “Os servidores são maravilhosos, porém, é preciso força de vontade do usuário. A dependência química traz abstinência de várias maneiras, no meu caso, sinto muitas dores no corpo, os servidores são muito respeitosos, ajudam em tudo que podem, mas é preciso que queiramos se libertar”, adverte.

“Hoje, aqui no Horto, a ideia é confraternizar, articular os serviços, aumentar a comunicação entre trabalhadores e usuários. Agente está propondo uma trilha terapêutica, com os aspectos do encontro com a natureza, conectar-se com você mesmo, e ao final, compartilhar impressões”, disse psiquiatra da Universidade Federal do Acre, Jonsos Nunes Júnior, que acompanhou o grupo de usuários durante a trilha.

Outros Eventos

A Secretaria Municipal de Saúde (SEMSA), por meio da Diretoria de Assistência à Saúde (DAS), preparou uma vasta programação, na capital, alusiva ao 18 de maio, “Dia da Luta Antimanicomial” que vai até o próximo dia 28 Ferroviária de Louveira.

A programação inclui performances artísticas como Sarau: A Voz Antimanicomial, reunião festiva, para ouvir música, conversar, dançar, com os usuários do serviço CPS II Sumaúma, localizado à Rua Vênus, no Morada do Sol.

Também na URAP Cláudia Vitorino (Taquari), uma exposição sobre Consultório na Rua e Unidades de Saúde de Referencia a População em Situação de Rua.

Na quinta-feira, 16, ocorreu encontro sobre Saúde Mental e Direitos Humanos, no Lago do Amor, próximo ao Tucumã, com rodada de conversa: o cuidado em liberdade, com a participação de Emelym Daniela, coordenadora do Centro de Atenção Psicossocial – CAPS Sumaúma II e Wilyane Goldim, usuária.

No sábado 18, Dia da Luta Manicomial o evento será na Praça da Revolução, a partir das 8h. E nos dias 24 e 28 às 8h Rodada de Conversa sobre saúde mental na URAP Roney Meireles e Rodada de Conversa sobre saúde mental na Atenção Básica na URAP Cláudia Vitorino.