Artesanato acreano fica 2º lugar em faturamento na Bienal em São Paulo

Artesanato Acreano foi exposto no 13º Salão de Artesanato na Bienal em São Paulo e consolidou em 2º lugar em faturamento, com R$ 447 mil

Artesãos individuais e três cooperativas do Acre participaram do 13º Salão do Artesanato – Raízes Brasileiras, considerado a maior vitrine do artesanato brasileiro, realizado no período de 9 a 13 de outubro, no Pavilhão da Bienal em São Paulo. Além dos produtos expostos pelos profissionais da área, também ocorreu uma programação com várias atrações.

Todos os produtos apresentados no 13º Salão de Artesanato na Bienal em São Paulo foram destaque durante o evento, dentre eles a marcheteria do Maqueson, os sapatos de látex do Dr. da Borracha, o souplast de látex da Reserva Extrativista Cazumbá, dentre outros, conquistaram a aceitação dos lojistas e visitantes, que ficaram encantados com a qualidade dos produtos. O sucesso consolidou o Artesanato do Acre em segundo lugar no ranking de comercialização nacional, com faturamento de R$ 447 mil e sexto lugar em volumes de peças.

“É importante mostrarmos esses números para que as pessoas enxerguem no artesanato, uma fonte de renda”, afirma a secretária de Empreendedorismo e Turismo, Eliane Sinhasique.

O apoio do Governo do Acre, por intermédio da coordenação do Artesanato da Secretaria de Estado de Empreendedorismo e Turismo,  e do Sebrae-AC, gerou ainda mais oportunidade de trabalho e geração de renda. Na ocasião, foi possível promover e divulgar o artesanato como marco da diversidade cultural do estado, apresentando o melhor do artesanato, com inúmeras novidades de produtos.

“Cada Feira Nacional que os artesãos acreanos participam mais me convenço que o artesanato gera renda. Precisamos fomentar o empreendedorismo para a produção de artesanatos acreanos. As pessoas precisam despertar-se para esse ramo de negócio que tem dado sustentabilidade para várias famílias do estado do Acre”, ressaltou a secretária.

 

Agência