Energisa perde mais uma: ANEEL rejeita pedido de aumento tarifário no Acre e Rondônia

Por Wanglézio Braga

O Conselho da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) negou no início da tarde de hoje (15) os pedidos solicitados pela Eletrobrás Acre e Rondônia sobre reajustes extraordinários das tarifas de energia nos dois estados. A reunião ocorreu em Brasília e foi acompanhada por políticos sendo a grande maioria de Rondônia onde pressionaram a Agência para abortar a matéria. A Bancada do Acre não compareceu.

“Não temos segurança nos dados para ver aumento na tarifa. Aqui é uma casa técnica, temos sensibilidade nos discursos políticos, mais temos respaldo técnico. A empresa pode pedir 12 meses de antecedência para pedir o processo. A empresa fez a solicitação, entretanto, não temos seguranças para avançar neste processo de reajuste tarifários”, informou o presidente da ANEEL, André Pepitone.

O reajuste da tarifa no Acre consta no item 4 na pauta do dia. No processo do Acre (48500.002087/2019-63), a Energisa pede “aprimoramento da revisão tarifária extraordinária 2019 a vigorar a partir de 13 de dezembro de 2019”.

A relatoria do processo é de responsabilidade da diretora-relatora, Elisa Bastos Silva que votou contrário ao pedido e consecutivamente abordou a solicitação do grupo. Os demais diretores foram com o voto da relatora.

Ao contrário da bancada do Acre, os deputados e senadores de Rondônia marcam presença na reunião. Eles pressionaram por meio de discursos e contribuíram para que o conselho reprovasse o pedido. Entre um discurso e outro, o deputado Mauro Nazif (PSB-RO) não poupou no linguajar e repudiou a presença do Grupo Energisa no seu estado.

"Sai fora de Rondônia! Sai fora de Rondônia. Vocês são a maior aberração que o povo já viu, que aconteceu naquele estado. Vocês estão acabando com a vida de milhares de pessoas daquele estado. Nunca vi algo tão maléfico como essa empresa, a Energisa. Vocês são maléficos. Vocês não podem colocar a cara pra fora. Nos 52 municípios do estado, vocês não são bem vindos. Se isso está acontecendo é porque vocês não são do bem, porque aquele estado acolhe as boas empresas", disparou Nazif.


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.