Em três meses, Acre abriu 1.515 novas empresas

Por Wanglézio Braga

Uma boa notícia para o setor empresarial e econômico. Nos três primeiros meses do ano, foram abertas 1.515 empresas no estado. A informação é do Empresômetro, plataforma que verifica a abertura e encerramento de empresas no país. Ainda no estado, o mês fevereiro registrou o maior volume de novas empresas, um total de 567. Já em janeiro foram 510 e março 438.

No ranking geral, o Acre aparece na antepenúltima colocação das unidades da federação. O estado ganha apenas do Amapá (1.242) e Roraima (1.119).

Para o diretor do Empresômetro, Otávio Amaral, “esses dados revelam que o empreendedor está saindo da informalidade, embora ainda seja um processo, algumas vezes, um tanto burocrático, é facilitado pelo MEI e pelo Simples Nacional, por exemplo”.

No país, somente no primeiro trimestre deste ano, foi registrada a abertura de mais de 722 mil empresas. Desse total, 30%, mais de 232 mil, encontram-se no estado de São Paulo.

“A prestação de serviços é uma tendência, não há grandes custos com aquisição de bens e insumos, e é simples para se iniciar uma empresa. Grande parte desses novos negócios são relacionados a cabeleireiros, obras em alvenaria, serviços de entrega e venda de roupas”, diz Amaral.

A plataforma econômica, afirma que “mesmo um país grande como o Brasil, com tantas nuances, hábitos e regionalismos, as atividades que mais crescem seguem um padrão. Venda de roupas, beleza, obras e transportes sempre estão entre as principais atividades em que há maior número de empresas abertas”.