Bolsonaro confirma via Twitter a privatização do Aeroporto de Cruzeiro do Sul

Por Wanglézio Braga

Em postagem realizada ontem (13) o presidente Jair Bolsonaro (PSL) confirmou a privatização de um aeroporto no Acre. Ao fazer balanço das atividades do seu governo, o presidente citou que o aeródromo de Cruzeiro do Sul, localizado no Vale do Juruá, vai ser de responsabilidade de uma administradora particular posteriormente definida em processo licitatório.

“Tem mais 17 aeroportos prontos para serem concedidos à iniciativa privada: entre eles Cruzeiro do Sul-AC, Tabatinga-AM, Tefé-AM, São Mateus-ES, Goiânia-GO, Imperatriz e São Luís-MA, Corumbá-MS, Altamira e Santarém-PA, Petrolina (PE), Parnaíba e Teresina-PI”, escreveu.

Apesar de citar Cruzeiro do Sul, Bolsonaro não comentou sobre o Aeroporto Internacional de Rio Branco. Esse também está lista do governo federal dos que serão privatizados nos próximos meses.

Em março desse ano, a Secretaria de Aviação Civil do Ministério da Infraestrutura distribuiu informes enaltecendo a importância de privatizar os terminais aeroportuários do país. Na lista de 21, os dois maiores aeroportos do Acre foram citados com previsão de transformar suas administrações em particular já no próximo ano.


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.