Vice-presidente anuncia visita ao Acre e afirma que governadores não perderão poderes no Conselho

Por Wanglézio Braga

O vice-presidente da república, Hamilton Mourão (PSL), afirmou que vai cumprir agenda no Acre. Sem data definida ainda para desembarcar em terras de Chico Mendes, o recém-empossado presidente do Conselho da Amazônia disse em visita à Roraima que visitará todas as unidades da região amazônica ainda nos próximos dias.

Segundo o vice-presidente, Roraima foi o primeiro estado a receber a visita do conselheiro maior da Amazônia tendo em vista uma preocupação com a imigração venezuelana em nosso território. A visita dele ocorreu após uma série de protestos em Pacaraima, fronteira com a Venezuela.  Depois de RR, Mourão vai cumprir agenda no Pará.

“A ideia é ouvir cada gestor dos estados sobre os problemas que enfrentam e juntos, com o governo federal e as bancadas legislativas, encontraremos soluções. Farei isso em todos os estados da Amazônia. Além de Roraima, devo cumprir, já nos próximos dias, visitas ao Pará e depois outras unidades, enfim, farei isso em todos os estados”, disse ele.  

O nome de Mourão como presidente do Conselho da Amazônia já foi aprovado pela Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional do Senado nesta quinta-feira (13). Vale lembrar que o Conselho Amazônia é um colegiado que reúne 14 ministérios para articular ações e políticas públicas voltadas à região.

Com a mudança, os governadores do Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia, Roraima, Tocantins, Mato Grosso e Maranhão, que integram a Amazônia Legal, foram excluídos da composição. A medida foi alvo de críticas em dois estados e de entidades ligadas ao meio ambiente.

“Ninguém perdeu poder. Muito pelo contrário, na realidade, os ministros agora têm uma autoridade designada pelo presidente da república para facilitar e integrar o trabalho dele", afirmou ele em entrevista.