Damares ganha assinatura vitalícia de site de relacionamentos

Após assumir publicamente ter interesse em arranjar um namorado, a ministra Damares Alves (Mulher, Família e Direitos Humanos) ganhou 1 presente de 1 site de relacionamento. Aproveitando a semana do Dia dos Namorados, a plataforma Universo Sugar ofereceu à ministra uma assinatura platinum, de acesso vitalício ao serviço.

O site é voltado para os relacionamento sugar dating – caracterizado por 1 homem ou mulher mais velho e financeiramente bem sucedido, e 1 parceiro mais jovem, atraente e ambicioso.

Para interagir com os pretendentes na plataforma, Damares desembolsaria até R$ 799 por mês. A assinatura que a ministra ganhou de presente é a mais completa, incluindo até checagem de antecedentes criminais dos pretendentes.

A plataforma conta com mais de 700 mil perfis ativos em todo o Brasil, fora os membros de outros países. Só no Distrito Federal, são 20 mil assinantes.

No cadastro, a ministra deve preencher itens como altura, tipo de corpo, etnia, nível escolar, salário, renda anual, valor do patrimônio total, se tem filhos ou não, estilo de vida, localização e o que espera nos encontros.

Depois de analisar o perfil da nova participante da plataforma, a equipe do Universo Sugar avalia se a usuária está dentro dos termos e valores da plataforma. Se aprovada, é então encaminhada para uma fila de espera.

Tinder milionário

Em entrevista à BBC Brasil, a ministra disse ter vontade de ter 1 namorado e que a busca pelo parceiro no meio virtual foi frustrada.

Eu até já tirei a foto para ir para o Tinder. Cortei cabelo. Eu ia para o Tinder de ministro, mas aí vi que só sobra um (risos). E eu acho que ele é divorciado. Aí eu ia para o Tinder de milionário, não pode. Tem que ter no mínimo US$ 200 milhões de dólares no fundo”, lamentou Damares, cujo salário de ministra garante patrimônio anual de cerca de R$ 400 mil.

Polêmicas

Damares Alves já se envolveu em algumas polêmicas desde o início do mandato. A mais recente foi 1 vídeo no qual a ministra afirma que a princesa Elsa, personagem do filme Frozen (Disney), é lésbica.

Sabe por que ela [Elsa] termina sozinha em um castelo de gelo? Porque é lésbica! O cão está muito bem articulado e nós estamos alienados”, e conclui: “[A Elsa] vai acordar a Bela Adormecida com 1 beijo gay”.

A declaração foi feita em 17 de abril de 2018, no evento Palestra em Defesa da Família, promovido pelo Centro de Formação Missão Maria de Nazaré, em Divinópolis (MG). O evento reunia lideranças cristãs da cidade.

No começo de janeiro, também foi alvo de críticas por aparecer em outro vídeo afirmando que aquilo seria o início de “1 nova era”, onde “meninos vestem azul e meninas vestem rosa”. A fala teve grande repercussão nas redes sociais.

A pasta que Damares Alves comanda foi criada pelo presidente Jair Bolsonaro. Cabe ao Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos a função de coordenar as políticas e as diretrizes destinadas à promoção dos direitos humanos.

 

Poder360