Governo busca agilidade e transparência nas licitações e projetos em execução

O Governo do Estado do Acre está trabalhando para dar mais celeridade e transparência às licitações e projetos em andamento no estado. Para isso, o diretor presidente do Departamento Estadual de Água e Saneamento (Depasa), Zenil Chaves, e a secretária de planejamento e gestão, Maria Alice Araújo, se reuniram nesta terça-feira, 10, para tratar assuntos referentes ao andamento dos contratos de obras.

Com a participação da equipe técnica, os titulares das pastas atualizaram informações e alinharam procedimentos com vistas a maior agilidade e total transparência dos processos e procedimentos para pagamentos de obras, visando o cumprimento dos cronogramas e, principalmente, a conclusão dos projetos já em execução.

São ao todo 39 obras de saneamento em todo o estado, interrompidas durante a gestão anterior pelos mais variados motivos, e retomadas na nova gestão de Gladson Cameli após minucioso estudo de viabilidade e devidas adequações necessárias para dar continuidade aos projetos. Feito esse primeiro movimento, o próximo passo foi mostrar às empresas executoras que a liberação dos recursos para continuidade e a conclusão das obras ainda era viável.

O primeiro resultado veio no mês de julho, quando a partir da retomada das obras o governo Gladson Cameli, por meio do Depasa, executou mais de R$ 700 mil em obras. No mês seguinte foram mais de R$ 900 mil e, agora, no décimo dia do mês de setembro, o valor a ser executado pelo Depasa é de R$ 3,2 milhões. “Houve um processo evolutivo e a tendência agora é avançar”, lembrou o diretor de planejamento e obras do Depasa, Jamerson Lima.

Vencido o momento da dificuldade causada por ausência da memória de execução dos projetos, problemas organizacionais e fluxo inadequado, e uma vez reorganizada a gestão, o momento agora é para alinhar os detalhes para melhor encaminhamento das ações. “Nosso objetivo único é que as obras aconteçam e empregos sejam gerados”, destacou a secretária de gestão, Maria Alice.

Para tanto, gestores e técnicos alinharam todos os procedimentos necessários para garantir o fluxo correto, cumprimento do “check list”, lista de verificações exigida pela legislação, e execução conforme cronograma. Nesse sentido, o controle interno assume papel fundamental para garantir a lisura e agilidade dos processos. “E não só o controle interno, como todas pessoas envolvidas, corpo técnico, e nós gestores estaremos trabalhando em sintonia para que tudo aconteça da melhor forma”, garantiu o presidente do Depasa, Zenil Chaves.

 

Agência


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.