Pré-candidato a prefeito de Rio Branco Jamyl Asfury fala em entrevista sobre visita aos bairros, mandato da esposa, passado político e Fé

Por Ailton Oliveira

Com o currículo recheado de funções como dois mandatos de Deputado Estadual, Secretário de Estado, Líder Sindical, Presidente de partidos como o DEMOCRATAS e o PEN e agora do PSC, Conceituado policial federal e líder espiritual influente no Estado, JamylAsfury foi o primeiro político a oficializar na imprensa e nas redes sociais sua pré-candidatura a prefeito de Rio Branco e diz não temer o poderio dos adversários que estarão com a máquina mão.

Em entrevista ao jornalista Ailton Oliveira assistindo um jogo da seleção brasileira, Asfury abre o verbo e fala das conquistas em seus mandatos, de escândalo público na SEHAB, do mandato da esposa, vereadora Sandra Asfury, do que está vendo e ouvindo nos bairros sobre a atual administração e a situação da Capital. Ele fala ainda da organização do Partido Social Cristão (PSC) e da disposição de formar um grupo político que realmente queira desenvolver ações em favor do povo e que tragam o desenvolvimento do Estado a partir de Rio Branco.

Acompanhe a entrevista

Repórter – pré-candidato preciso começar a entrevista perguntando o porquê da decisão de ser Pré-candidato a prefeito de Rio Branco?

JamylAsfury – depois de todas as experiências vividas como pai de família, presidente de sindicato, deputado, secretário e pastor, acredito estar preparado pra cuidar de Rio Branco da forma que o povo rio-branquense merece. Já servi de escada para algumas pessoas chegarem ao poder, dei minha contribuição. Agora tenho certeza que chegou minha vez de contribuir um pouco mais.

Repórter – Mas sabemos que em campanha eleitoral os adversários usam a imagem negativa. Em sua passagem pela SEHAB aconteceu um escândalo que, que queira ou não, respingou no senhor. Isso não vai ser um problema na campanha quando relembrarem o fato?

JamaylAsfury – É um equívoco pensar que o ocorrido na SEHAB respingará em mim. Quando chegamos naquela Secretaria os problemas já existiam. Ao tomar pé das irregularidades que ocorriam por lá, tomei a decisão de iniciar uma investigação pra esclarecer ao povo acreano o que de fato acontecia e quais os níveis de irregularidade e corrupção. Após investigação prévia, feita pela equipe de fiscalização que instituí logo após minha posse, convidei o Ministério Público, para juntos, irmos a todos os conjuntos habitacionais do Acre, e identificar aqueles beneficiários de casas públicas, que não tinham o direito de ser contemplados. No decorrer da investigação, foram identificados outros modelos de irregularidades, motivo que me fez iniciar uma investigação criminal. Encaminhei robusta documentação ao Ministério Público e Secretaria de Segurança Pública do Estado. Estou preparado pra esclarecer todas as dúvidas e mostrar o quanto minha gestão ajudou a dar fim à corrupção na SEHAB.

Repórter – É, mas pessoas ligadas ao senhor na época foram presas por estarem envolvidas no esquema criminoso montado na SEHAB. O que aconteceu?

JamylAsfury–Quero aqui fazer uma citação à palavra de Deus (Bíblia), “Cada um vai prestar contas de si mesmo para Deus” Romanos 14:12. Eu sou policial e abomino as coisas erradas, o crime. Infelizmente quando lidamos com pessoas nos deparamos muitas vezes com suas fraquezas. Os que não devem terão a oportunidade de provar suas inocências, mas todos os que tiverem culpa terão que arcar com as consequências disso. Não estou aqui para julgar ninguém, mas se errou tem que se arrepender e pagar.

Mas se você me permite, queria falar também dos resultados positivos Enquanto estive a frente da Secretaria de Habitação. Naquele período fiz questão de dar toda a atenção às famílias benefiárias e também aquelas que sonhavam ter sua casa própria,

Como intuito de facilitar a vida do contribuinte, toda semana eu levava o estafe da secretaria pra atender na Cidade do Povo, visto que o povo de lá tinha muita dificuldade de se deslocar até o Distrito Industrial, no outro lado da cidade,

Consegui manter na Cidade do Povo uma Delegacia de Policia Civil e um Posto da Polícia Militar, com policiais 24 horas, disponibilizando salas da nossa própria sede administrativa. Com essa atitude, em um ano foi registrado apenas um homicídio, enquanto estive a frente da Secretaria.

Com o atraso das obras das creches na Cidade do Povo, em 2016 cedemos a sede administrativa para que funcionasse provisoriamente a Creche daquela comunidade, atendendo mais de 300 crianças. Essas são algumas das muitas boas ações que realizamos em prol de nossa comunidade.

Repórter – O senhor vem como um candidato ligado à direita ou à esquerda?

JamylAsfury– Invelizmente o Brasil se encontra numa confusão nas ideologias partidárias, mas como membro do PSC, nos colocamos como um partido de centro-direita, guardando prioritariamente os valores e direitos da família.

Repórter – O Mandato de sua esposa, a vereadora Sandra Asfury é uma ferramenta importante para o seu projeto político?

JamylAsfury – Sim. Este mandato foi conseguido com muita luta. Creio que Deus tenha um propósito grande com ele, pois a forma que ele chegou as nossas mãos, vemos como um milagre. A Pastora Sandra Asfury tem muita personalidade e vontade de trabalhar muito grande, tanto é que nesses quatro meses de mandato já tem se destacado com uma das mais atuantes na Câmara Municipal. Como seu mandato é voltado pras pessoas que mais necessitam, creio que trabalha na mesma direção do que acreditamos e por isso, toda ação de seu mandato acaba me ajudando muito.

Repórter – O Senhor está percorrendo os bairros de Rio Branco mostrando as mazelas, porque?

JamylAsfury – Os problemas de Rio Branco nunca estiveram tão grandes e tão visíveis. Depois que falei nas redes sociais de minha pré-candidaturae comecei a mostrar um pouco da triste realidade que vivem, os rio-branquenses, muitos amigos e até pessoas que não conhecia, começaram a se manifestar positivamente e nos chamar para ir ver a realidade em que elas vivem.

Repórter – Mas vai ficar só nas denúncias?

JamylAsfury – Eu estou fazendo minha parte mostrando o que tem que ser feito. Infelizmente não estou prefeito ainda. Mas sou engenheiro civil, conheço de segurança e de muitas outras áreas. Vou começar a gravar uns vídeos também mostrando soluções.

Repórter – O senhor é pastor, inclusive abriu uma igreja junto com outros líderes ali no Bairro Nova Esperança, isso não vai atrapalhar?

JamylAsfury – Claro que não! Tudo que tenho feito em minha vida tem sido motivado por cuidar de pessoas. Comecei com minha família, depois como líder sindical e já há um bom tempo como pastor. Penso que esse trabalho novo da igreja irá me dar a oportunidade de cuidar ainda mais de muitas famílias que precisam de ajuda espiritual e aconselhamentos para vida como um todo.

Repórter – Qual sua principal meta à frente da prefeitura?

JamylAsfury–fazer de Rio Branco um lugar melhor de se viver. Fazer com que as pessoas voltem a ter condições de dar uma vida digna a sua família. Penso numa Rio Branco produtiva, com ramais trafegáveis o ano todo, ruas com pavimentos de qualidade, segurança e saúde adequadas, além é claro, formar por meio da educação infantil, que é responsabilidade exclusiva da prefeitura municipal, verdadeiros cidadãos, fortes e preparados para o mundo moderno com convivência social saudável.

Repórter – O senhor fez visita recentemente ao Estado de Rondônia. Foi conhecer tecnologias para implantar no Acre?

JamylAsfury – Então, eu fui aprender com quem saber fazer. Nesta viagem estava acompanhado da Vereadora Sandra Asfury e do Presidente do Conselho Estadual de Ministros Evangélicose Igrejas e Irmãs - CEMEII, Pastor SalatielPereira. Primeiro fomos conhecer em Ji-Paraná uma associação que cuida de apenados, a APAC (Associação de Proteção e Apoio aos Condenados). Trata-se de um presídio humanizado. Fiquei impactado com os resultados obtidos na ressocialização. Creio que é um projeto que o Acre precisa.

Participei de um dia de Campo sobre piscicultura e vi a iniciativa privada conduzindo a produção sem interferência do governo. Lá o poder público cuida apenas do que é de sua alçada, quem produz, beneficia, negocia e comercializa é o produtor rural organizado em associação. Fomos recebidos pelos dirigentes da Associação de Criadores de Peixe de Rondônia (ACRIPAR) e fomos incentivados a motivar as famílias de produtores rurais do Acre a investir nessa área, inclusive com o apoio tecnológico da associação.

Outra agenda que quero destacar foi a visita ao prefeito de Ariquemes Thiago Flores. Ele nos recebeu no gabinete da prefeitura, onde pudemos trocar um pouco de experiência administrativa e em seguida designou assessores para nos apresentar o Hospital Municipal, Ideia que quero trazer também para Rio Branco, Um hospital que funciona como regional no Vale do Jamari por causa de sua excelente estrutura nas áreas de atendimento médico e ambulatorial.

Repórter – Pré-candidato, quero lhe agradecer pela entrevista e deixar aqui espaço para suas considerações finais.

JamylAsfury – Eu quero agradecer a esse conceituado Jornal e dizer que estou vivendo um momento muito feliz. Muitas pessoas estão se aproximando e manifestando apoio ao nosso projeto. Projeto esse que creio ter nascido no coração de Deus. É hora de um justo governar Rio Branco e sinto que Deus tem interesse nisso, por essa razão aceitei o desafio desta pré-canditatura em nossa Capital. Quero convidar a todas as pessoas de bem para formar um grande grupo para resgatar a dignidade das famílias de Rio Branco. Tenho a convicção de que chegando na prefeitura não será um governo do JamylAsfury, mas Deus governará através de mim e de um grupo que se dedicará a cuidar de Rio Branco.