Mais duas vítimas da explosão serão transferidas para fora do Estado

A articulação do Governo do Estado com o Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República, e com as Forças Armadas e Força Aérea Brasileira (FAB), está viabilizando a transferência dos pacientes que foram vítimas da explosão ocorrida no último dia 7 deste mês, no Juruá, para hospitais de referência no país.

Na segunda-feira,10, às 21h, foi realizada a transferência de duas vítimas que estavam internadas na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital da Criança e UTI do Hospital de Urgência e Emergência de Rio Branco (HUERB).

A aeronave da FAB que realizou o transporte de P. V. F. da S., 4 anos, e Umberto da Conceição de Oliveira ,38 anos, fez um pouso para abastecer em Cuiabá e seguiu direto para Belo Horizonte, Minas Gerais. Os mesmos saíram da capital Rio Branco, estabilizados e com chegada às 5h da manhã desta terça-feira,11, e foram internados no Hospital João XXIII.

Ainda nesta terça, 11, está prevista a transferência de mais duas vítimas: Valdir Torquato da Silva, 52 anos, e Francisco Luna dos Santos, 46 anos, que estão internados no Hospital do Juruá em Cruzeiro do Sul. Os pacientes serão transferidos para o mesmo Hospital em Belo Horizonte, pela FAB, dependendo da sua evolução clínica.

Outro importante e fundamental aliado do Governo do Estado, em garantir o atendimento especializado e de referência, está sendo a Sociedade Brasileira de Queimaduras (SBQ), na pessoa de seu presidente, Dr. José Adorno, que concentrou esforços e viabilizou a disponibilização de vagas para sete pacientes em estado grave.

A ajuda de custo para os acompanhantes das vítimas também já está sendo viabilizada pelo Estado, por meio do Tratamento Fora de Domicílio (TFD).

 

 

Agência


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.