Comandante expulsa militar da PM acusado de matar vigilante

Por Wanglézio Braga

O comandante-geral da Polícia Militar, Coronel Ulysses, publicou na edição de hoje (10) do Diário Oficial do Estado (DOE) a exoneração de Jorge Weston de Andrade Mendes. Jorge é acusado de assassinar o vigilante Raimundo Carlos da Costa Araújo em um balneário. O crime ocorreu em 2016. 

Na época, a PM informou que o sargento chamou a esposa do vigilante para dançar, gerando uma discussão e da qual o militar sacou a arma e disparou contra i rapaz. Já no dia 31 de outubro, o juiz da 2ª Vara do Tribunal do Júri e Auditoria Militar, Alesson Bras, determinou a perda do cargo público. A decisão se deu após condenação, na justiça comum, do sargento por crime de homicídio. A 5ª turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) chegou a negar um recurso apresentado pela defesa do PM. 

O decreto assinado por Ulysses Araújo é retroativo ao dia 6 de dezembro. No documento, ele cita que a decisão decorreu de uma “determinação judicial transitada em julgado”. O comandante determinou a devolução do fardamento e a identidade policial do sargento condenado conforme determina as normas da corporação.