Governo compra 110 novas caminhonetes para a Segurança Pública do Acre

Com investimento superior a R$ 15 milhões, viaturas serão destinadas ao fortalecimento da Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros e Instituto de Administração Penitenciária

O governador do Acre, Gladson Cameli, acompanhado do vice-governador, Major Rocha, e do secretário de Estado de Segurança Pública, Paulo Cézar Rocha dos Santos, efetivou nesta sexta-feira, 9, a compra de 110 caminhonetes, tipo 4×4, para serem utilizadas no enfrentamento ao crime em todo o estado. São mais de R$ 15 milhões em investimentos e desta forma o Governo demonstra seu compromisso de proteger a sociedade e assegura mais um duro golpe contra a criminalidade.

A aquisição dos veículos de uma só vez é a maior da história para polícia acreana e Cameli fez questão de ir até a sede da montadora, em São Paulo, selar este novo momento da Segurança Pública. Somente com a compra direto da fábrica, o governo economizará R$ 4 milhões aos cofres públicos. As viaturas ampliarão a frota da Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros e Instituto de Administração Penitenciária (Iapen).

Gladson Cameli disse que não tem medido esforços para equipar as instituições policiais, valorizar seus bravos servidores e restabelecer a paz à população.

“A população acreditou em mim e no Rocha para mudarmos a situação da Segurança Pública e a prova deste compromisso é que estamos firmando a compra de quase 100 novas caminhonetes para as nossas polícias estarem ainda mais presente nas cidades e na zona rural porque estamos levando veículos traçados que vão chegar aos lugares mais distantes e de difícil acesso. Saibam que estamos fazendo de tudo para realmente devolver a paz que foi perdida nos últimos anos para todas as famílias acreanas”, afirmou o governador.

Os veículos serão adaptados de acordo com as exigências para a Segurança Pública com os mais modernos equipamentos de tecnologia e localização, adesivagem padrão, além das celas para o transporte de detentos. A expectativa é que as 110 caminhonetes sejam entregues até novembro.

 

 

Agência