Comando Geral da PM pode terá terceira mudança em dez meses de governo

Antonio Muniz

Comando-geral da Polícia Militar pode mudar ainda esta semana. O Coronel-PM Ezequiel Bino, insatisfeito com interferências políticas, prepara carta de demissão. Ninguém do governo confirma, mas fontes seguras garantem que o coronel Ulysses Araújo, no momento servindo ao Governo Jair Bolsonaro, foi convidado a assumir o comando.

Será a terceira mudança no comando em menos de um ano de governo. O primeiro a cair foi o coronel Mário Cézar. Empossado em janeiro, ele caiu em maio. Outros cargos estratégicos na Polícia Militar também poderão ter novos ocupantes.

O que impera no Comando Geral da PM é a chamada lei do silêncio. Por isso, não foram revelados, oficialmente, os motivos da saído do coronel Bino. Mas ele não aceita interferência políticas. Por isso, nem compareceu ao quartel da PM, nesta quarta-feira.