Gladson afirma que vai disputar a reeleição, não sairá do PP e chama Bestene de parceiro

Os governadores do Acre, Gladson Cameli, e do Amazonas, Wilson Lima, assinaram, neste sábado, 5, um protocolo de intenções para realizar ações integradas voltadas ao desenvolvimento de cadeias produtivas prioritárias do agronegócio, e também de setores como saúde e segurança. O documento foi assinado durante a realização da 41ª Exposição Agropecuária, em Manaus.

Na ocasião, Cameli explicou que a colaboração ocorrerá em base de igualdade e de proveito recíproco. Ele destacou também que os dois estados serão beneficiados, principalmente, as comunidades que vivem no limite territorial e precisam de auxílio.

“Não é porque é aqui no Amazonas que eu não tenha que me preocupar com a comunidade que mora lá, tão perto, tão próximo. Então fizemos uma grande reunião, estamos chegando com a presença do Estado lá. Essa nossa parceria não fica somente nessa parte da agricultura, temos também na parte da segurança e na parte da saúde, principalmente, porque a saúde é um gargalo para todos”, destacou o governador do Acre.

De acordo com Wilson Lima, a relação entre Amazonas e Acre é de muito tempo, tanto que o Estado vizinho presta alguns tipos de assistência para alguns produtores amazonenses, da mesma forma que faz alguns atendimentos médicos. Ele revelou ainda que o Amazonas tem conduta similar nos atendimentos na área de saúde, na área do setor primário e o evento foi apenas para oficializar a parceria já existente.

“Gladson é um grande parceiro nosso. É um governador que tem nos ajudado na construção de políticas para Amazônia, sobretudo dessa região que envolve Amazonas, Acre e Rondônia, que entra agora num estágio muito interessante no que diz respeito a questão da febre aftosa. Estamos caminhando a passos largos permitindo que nossos produtos e as nossas carnes possam ganhar mercados internacionais. Esse é o início desse fortalecimento institucional”, declarou o governador do Amazonas.

A primeira-dama do Acre, Ana Paula Cameli, o secretário de Produção e Agronegócio do Acre, Paulo Wadt, o governador de Rondônia e a primeira-dama, também participaram da solenidade, além do superintendente da Sudam, Paulo Roberto Correia.

Protocolo – O documento prevê ações para modernização de atividades ligadas à produção agropecuária e florestal; realização de ações coordenadas na defesa da sanidade animal e vegetal; qualificação da assistência técnica e extensão rural; oferta de capacitação de agricultores e técnicos; e o intercâmbio de técnicas e tecnologias para o desenvolvimento dos setores agropecuário, florestal e vegetal. 

Medidas de incremento as cadeias de produção de grãos, pecuária de corte e do leite, avicultura e suinocultura, cafeicultura, piscicultura e fruticultura tropical e de produtos do extrativismo florestal madeireiro e não madeireiro, bem como a integração e otimização das políticas de infraestrutura de logística, tributárias, ambientais, agroflorestais e agroindustriais, entre outras ações de promoção e viabilização de ações estruturais, normativas e de fomento ao setor primário também constam do Protocolo de Intenções. 

 

 

Agência