Governador exonera diretor do Detran indicado pelo vice

ANTONIO  MUNIZ

Diretor-presidente do Departamento de Estadual de Trânsito do Acre (Detran-AC), Luiz Fernando, demitiu, nesta sexta-feria, 6, o diretor de Operações, Isaías Brito. A demissão foi determinada pelo governador Gladson Cameli (PP) que, encontra-se em São Paulo. 

Policial Militar e parte integrante do grupo político do vice-governador Wherles Rocha, Brito foi demitido por ter externado sua insatisfação no grupo de whatsapp dos servidores do Detran, após o governador ter publicado decreto remanejando R$ 6 milhões, dos R$ 15 milhões que a autarquia tinha em caixa, aos cofres do Estado.

“Bom dia a todos os servidores do Detran! Recebi com surpresa o decreto do governador que repassa 6 milhões de reais dos cofres do Detran para a Receita Estadual. Entendo que o momento é inoportuno diante da atual situação da autarquia. Como servidor público de carreira, sou solidário aos servidores e suas causas. Sei das dificuldades que enfrentamos durante todo esse ano e espero por dias melhores. Estou à disposição de todos naquilo que estiver ao meu alcance”, publicou o diretor no grupo. 

De imediato, a mensagem foi "printada" e encaminhada ao governador. Ao tomar conhecimento do conteúdo expresso na postagem do diretor, o Gladson determinou a demissão do diretor.

“O Detran tem R$ 15 milhões em caixa, tô juntando cada moeda para pagar as dúvidas e os salários em dias aí vem esse cidadão fazer esse tipo de postagem? Esse pensamento não condiz com quem está dentro do governo. Se ele acha que estou errado, peça para sair. Na verdade eu já adiantei e que isso sirva de lição. Quem tiver insatisfeito, peça pra sair”, disse o governador.

Questionado pela reportagem se havia conversado com o Vice-governador Major Rocha, sobre a demissão de Brito, já que o militar seria indicação do tucano, Cameli foi taxativo. “Não tem isso. O governador sou eu. Achei desrespeitoso e mandei demitir, sim”, afirmou.

Sobre as reclamações do sindicato e servidores do Detran que denunciam falta de condições de trabalho e defasagem salarial em relação a outras carreiras, Gladson afirmou que as demandas não chegaram a ele. “Se eles pensarem que vão resolver as coisas indo para o jornal, estão enganados. Que venham sentar comigo, marquem uma reunião. Esses problemas alegados não chegaram até a mim. Minha prioridade é pagar os salários”, finalizou. 

Reação
A presidente do Sindicato dos Servidores do Detran, Fran Carvalho, critica a atitude do governador em demitir o diretor de operações.” 

“Isaías se manifestou em favor da categoria, para nós servidores, isso é um absurdo, perseguição contra os servidores e contra quem nos defende. Nós repudiamos essa atitude, logo esse governo que dizia que não teria perseguição no governo dele, está fazendo pior, que o de antes”, criticou.