O Rio Branco

Hoje é 17 de Agosto de 2018

Geral

Governo distribui mudas no Forró do Senadinho e estimula atitudes sustentáveis

06 de Junho de 2018 às 15:41:32

Cultura, identidade e sustentabilidade são características do tradicional Forró Ambiental, promovido anualmente pelo governo do Estado, no Senadinho, em Rio Branco. A edição deste ano foi realizada na manhã desta quarta-feira, 6.

A atividade compõe a programação do Mês do Ambiente, encabeçada pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema). Além da animação das batidas do triângulo e do ritmo contagiante do arrasta-pé, o evento abordou a importância dos cidadãos adotarem práticas sustentáveis. Cerca de 200 mudas de frutíferas – abacaxi, caju, graviola, cupuaçu, azeitona, cajá e bacaba – foram distribuídas na ocasião.

A dona de casa Celita Maria da Silva, 51 anos, frequenta o Senadinho há 15 anos. “Dançar é uma terapia, me ajuda com a depressão. Venho toda semana para cá. Hoje, como estavam doando as plantinhas, aproveitei para pegar umas mudinhas e plantar no quintal lá de casa, que além de ocupar meu tempo, quando elas crescerem também servirão de alimentou”, frisou a moradora da Cidade do Povo.

A oferta gratuita de mudas é uma das ações desenvolvidas pelo Programa Estadual de Arborização Urbana do Acre, executado pela Sema. A proposta é tornar as cidades acreanas mais arborizadas e saudáveis, além de incentivar o plantio das espécies frutíferas nos quintais das residências.

Segundo o secretário de Meio Ambiente, Edegard de Deus, a atividade cultural ambiental é um reconhecimento aos cidadãos acreanos. “Aqui, temos pessoas que já trabalharam muito e protegeram a floresta e fazem um trabalho de conscientização com filhos e netos. Esse é um momento muito especial de confraternização, reconhecimento e de desafio às futuras gerações, para que conservem nosso planeta”, salientou.

A programação do Mês do Meio Ambiente inclui seminários, exposições, inauguração do Espaço Kaxinawá e mais distribuições de mudas. Estima-se que 700 plantas, entre frutíferas e florestais, sejam doadas somente em junho.

 

 

Agência




Compartilhar