O Rio Branco

Hoje é 18 de Dezembro de 2018

Geral

Artesanato acreano inova como produto com identidade, criativo e design

04 de Dezembro de 2018 às 16:35:53

O artesanato acreano cada vez mais ganha espaço no mercado. Isso se deve, principalmente, ao estudo de um conceito, pesquisas e desenvolvimento mais específico de uma elaboração com traços exclusivos que é o design.

No Acre, com a política de promoção para o setor desenvolvida pelo governo do Estado, trabalhando eixos como formação, difusão e produção, os avanços foram significativos nos últimos quatro anos, com investimentos superiores a R$ 3,5 milhões no setor.

Um dos diferenciais, no eixo formação, foi o projeto Clínicas de Design, responsável por estimular mais de 40 artesãos a desenvolverem um novo design em seus produtos. O grupo aprimorou a elaboração das peças e a identidade cultural e criou um conceito inovador.

Peças em madeira, cerâmica, palha, fibra, látex, algodão, sementes  e outras matérias-primas compõem uma coleção criativa resultante do trabalho de imersão nas clínicas de design.

A iniciativa é fruto do convênio Artesanato Sustentável, celebrado entre o governo do Estado, por meio da Coordenação Estadual de Artesanato da Secretaria de Estado de Pequenos Negócios (SEPN), e o Sebrae no Acre, com o apoio do gabinete da primeira-dama Marlúcia Cândida.

Ao todo, foram criadas 300 peças, compondo uma coleção criativa que foi comercializada em feiras e rodadas de negócios.

Segundo Marlúcia Cândida, o artesanato acreano nos últimos quatro anos vem ganhando novos mercados.

“É um marco essa nova fase do artesanato acreano. São produtos com a nossa identidade e história cultural, elaborados por artesãos de dentro da própria floresta ou nos centros urbanos. Divulgam a nossa cultura, onde os saberes tradicionais e a floresta são fundamentais para o atrativo e a prospecção de novos mercados”, disse.

Para a artesã Rodney Paiva, as clínicas de design apresentam para o empreendimento o estímulo a novas criações de produtos. Ela é premiada nacional e internacionalmente por seu trabalho em desenvolver peças em madeira e sementes como jarina, açaí, paxiúba, tucumã e outras.

“Essa imersão proporcionou todo um cuidado de como elaborar os produtos, o acabamento. Para o meu empreendimento, foi muito importante porque toda a coleção estará em catálogo. É uma forma de abrir as portas para o mercado”, disse.

Clínicas de design

O processo das clínicas foi aplicado pelas consultoras em design Mazarelo Carneiro e Rosângela Curty, do Sebrae de Minas Gerais.

“Começamos fazendo uma inserção conceitual de história local, de identidade, não só enquanto história, mas que matérias-primas temos. Os artesãos foram convidados a usar todos esses conceitos. A partir daí, procuramos estimulá-los para que desenvolvessem não apenas um produto com identidade, mas criativo e de forte apelo e de mercado competitivo. O resultado é gratificante”, comentou Mazarelo.

Catálogo de produtos – A próxima etapa desse projeto é o lançamento do catálogo que estará disponível neste mês de dezembro nos  sites da Coordenação Estadual de Artesanato, Sebrae e Agência Notícias do Acre.

Iconografias, imagens, conceitos, histórias e tradições acreanas são os elementos trabalhados nas coleções.

“O catálogo servirá, entre outras, para apresentação dos produtos e divulgação para lojistas, clientes e ainda em eventos de comercialização do artesanato brasileiro e nas exposições internacionais. É mais uma ferramenta de acesso para clientes de todo o Brasil e de outros países. Uma vitrine do nosso artesanato”, explicou Wanderson Lopes, coordenador do artesanato da SEPN.

Acre, Made in Amazônia

As peças levam a marca Acre, Made in Amazônia, que está sustentada no tripé de três valores: respeito à floresta, inovação social e desenvolvimento econômico. A ideia é comunicar o Acre com o Brasil e com o mundo caracterizando a proveniência amazônica de seus produtos, tornando-os conhecidos como garantia de qualidade e sustentabilidade.

 

Rose Farias

Agência




Compartilhar