Alunos do Colégio Acreano repudiam a retirada do ensino médio e protestam na frente do Palácio

Por Wanglézio Braga

Estudantes do Colégio Acreano fizeram um protesto na frente do Palácio Rio Branco na manhã de hoje (02). O objetivo era pressionar o governo do estado a não retirar o Ensino Médio da escola que é tradicional no Acre. Munidos de cartazes nas mãos e disparando críticas a atual gestão da Secretaria de Educação, os estudantes pediam audiência com o governador Gladson Cameli, do PP, que despachava no prédio.

Horas depois, a Secretaria de Estado de Educação, Esporte e Cultura (SEE) confirmou a manifestação de descontinuar a oferta do Ensino Médio na escola. Informaram via nota, assinada pelo Secretário Mauro Sérgio que “a organização da rede pública estadual de ensino é um processo que a Secretaria de Educação está realizando com o conhecimento e acompanhamento das equipes gestoras de todas as escolas envolvidas, por meio de reuniões que vem sendo realizadas e devidamente registradas em Ata. Portanto, não se trata de decisão arbitrária, sem diálogo ou justificativa plausível”.

A Secretaria informou ainda que “O Ensino Médio não será retirado de uma só vez da unidade de ensino, como está sendo propagado. O que não haverá é a abertura de novas vagas apenas para o 1º ano do Ensino Médio. Os estudantes que no ano letivo de 2020 estarão cursando o 2º e o 3º ano permanecerão na escola”.

No caso dos “os alunos que estão concluindo o último ano do Ensino Fundamental na Escola (9º ano) em nada serão prejudicados em relação à qualidade do ensino e tampouco quanto à localização geográfica que já estão habituados a estudar, considerando que a Escola Estadual José Rodrigues Leite está situada a pouco mais de 100 metros do Colégio Acreano, além do Colégio Estadual Barão do Rio Branco (CEBRB) também localizado na região”.

“A SEE precisa também dar a devida atenção a este público, identificando e disponibilizando aos pais as unidades de ensino situadas no mesmo zoneamento. Nesse contexto, o Colégio Acreano, que somente em 2018 por decisão do governo anterior, voltou a matricular alunos no Ensino Médio, após mais de dez anos ofertando exclusivamente os anos finais do Ensino Fundamental (6º ao 9º ano) é a única opção para absorver essa demanda na região do centro da cidade”, concluiu a nota.

LEIA A NOTA NA ÍNTEGRA:

A organização da rede pública estadual de ensino é um processo que a Secretaria de Educação está realizando com o conhecimento e acompanhamento das equipes gestoras de todas as escolas envolvidas, por meio de reuniões que vem sendo realizadas e devidamente registradas em Ata. Portanto, não se trata de decisão arbitrária, sem diálogo ou justificativa plausível.

 

2 – O Ensino Médio não será retirado de uma só vez da unidade de ensino, como está sendo propagado. O que não haverá é a abertura de novas vagas apenas para o 1º ano do Ensino Médio. Os estudantes que no ano letivo de 2020 estarão cursando o 2º e o 3º ano permanecerão na escola.

3 – Os alunos que estão concluindo o último ano do Ensino Fundamental na Escola (9º ano) em nada serão prejudicados em relação à qualidade do ensino e tampouco quanto à localização geográfica que já estão habituados a estudar, considerando que a Escola Estadual José Rodrigues Leite está situada a pouco mais de 100 metros do Colégio Acreano, além do Colégio Estadual Barão do Rio Branco (CEBRB) também localizado na região.

4 – Considerando que tanto a Escola José Rodrigues Leite quanto o CEBRB, atendem, exclusivamente, o Ensino Médio e o quantitativo de estudantes do Colégio Acreano que estão concluindo o 9º ano do Ensino Fundamental - em torno de 180 estudantes -, a opção mais adequada é o remanejamento para uma das escolas acima citadas, conforme opção dos pais ou responsáveis.

5 – Por fim, existe ainda aproximadamente 300 alunos que concluirão o 5º ano do Ensino Fundamental em escolas que estão na mesma região e proximidade, tais como Escola Maria Angélica, Jorge Eluan Kalume, dentre outras, e que precisarão dar continuidade aos estudos a partir da segunda etapa do Ensino Fundamental (6º ano).

6 – A SEE precisa também dar a devida atenção a este público, identificando e disponibilizando aos pais as unidades de ensino situadas no mesmo zoneamento. Nesse contexto, o Colégio Acreano, que somente em 2018 por decisão do governo anterior, voltou a matricular alunos no Ensino Médio, após mais de dez anos ofertando exclusivamente os anos finais do Ensino Fundamental (6º ao 9º ano) é a única opção para absorver essa demanda na região do centro da cidade.

Justificativa para a Organização da Rede

1 – A Lei 13.415/2017, que alterou a Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB), estabelece mudanças no currículo do Ensino Médio, tais como o aumento da carga horária mínima diária e anual e itinerários formativos que aprofundam conhecimentos em áreas específicas, conforme escolha dos próprios alunos.

2 – Com as mudanças que deverão acontecer no Ensino Médio, não será possível manter escolas mistas (com ensino fundamental e médio juntos). Assim, para que a implementação desse novo currículo aconteça, atendendo as determinações das legislações aprovadas, a SEE vem desenvolvendo uma série de ações que estão sendo adotadas gradualmente até 2022, ano em que o Novo Ensino Médio será obrigatório em todo o país. A organização da rede é uma dessas ações e desde o início do ano a equipe da secretaria tem estabelecido diálogo com as equipes gestoras.

Mauro Sérgio Ferreira da Cruz

Secretário de Estado de Educação, Cultura e Esportes


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.