Dani Alves quer jogar Mundial de 2022, e Tite diz que Copa América pode fazer diferença

Recuperado de grave lesão no joelho e de volta aos gramados desde novembro, depois de ficar fora da Copa do Mundo de 2018, o lateral direito Daniel Alves mira seu retorno à seleção brasileira.

Atualmente com 35 anos, o jogador do Paris Saint-Germain já deixou claro o seu desejo de disputar o Mundial de 2022, no Qatar, quando terá 39 anos.

Apesar da idade avançada, Dani Alves mostrou confiança na sua forma física e no preparo mental, em entrevista recente à Folha de S. Paulo, e garantiu que pretende continuar atuando como lateral. Nesta segunda-feira, em entrevista coletiva realizada em Paris, o técnico Tite foi questionado sobre o assunto, mas preferiu não antecipar o que pode acontecer em 2022. Para o treinador na seleção, a Copa América deste ano será importante para o futuro do atleta na equipe nacional.

“Penso que a Copa América é o referencial maior. Sei do quanto ele é um atleta que se cuida em todos os aspectos. Sobre posição e função, ele pode te responder, ele tem a condição de falar melhor”, afirmou.

No último domingo, Tite e o coordenador de seleções, Edu Gaspar, estiveram no Parque dos Príncipes para assistir à vitória do PSG sobre o Rennes, por 4 a 1, pelaLigue1. Na ocasião, Daniel Alves foi escalado pelo técnico alemão Thomas Tuchel novamente no meio-campo, função que ele tem desempenhado por necessidade do time.

“A gente acompanhou o jogo. Vimos o Marquinhos jogar como volante, ora pela esquerda, ora pela direita, o Dani jogar por dentro, como armador, o Thiago (Silva) indo bem contra uma equipe que marcava alto e dificultava uma saída de bola. Essas buscas técnicas do melhor momento e do acompanhamento dos atletas”, analisou Tite.

Antes da Copa América, que será disputada no Brasil a partir do dia 14 de junho, a seleção tem outros compromissos. No dia 26 de março, enfrenta a República Tcheca, em amistoso em Praga, e dias antes a vai encarar um adversário ainda indefinido.

 

 

ESPN


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.