Com contratos perto do fim, Santo André teme não ter time para finalizar Paulista

Dono da melhor campanha do Paulistão, o Santo André cogita não voltar a disputar a competição. Não que o líder da tabela não queira. As circunstâncias, porém, podem fazer com que o clube do ABC Paulista fique sem time para terminar o Estadual deste ano. O Paulistão, assim como todos os Estaduais, está paralisado por causa da pandemia do novo coronavírus.

O maior problema do clube é o tempo de contrato dos jogadores. A maioria será encerrada já em abril, mês que deveria terminar o Paulistão.

"Pode acontecer de não termos equipe para disputar o Paulistão. Se a disputa demorar para retornar e retornar em dois, três, quatro meses, fica inviável a participação com esse elenco ou com um grupo competitivo para brigar pelo título. Nós temos força para brigar pelo título, sim, com o elenco que tem hoje. Qualquer coisa diferente disso pode tornar inviável a nossa participação competitiva bem como de várias outras equipes", revelou Edgard Montemor, diretor executivo de futebol.

O dirigente disse que ainda aguarda uma posição da Federação Paulista de Futebol sobre a situação incomum. "O Santo André ainda aguarda uma posição oficial da FPF em relação ao retorno ou não da competição. E isso não acontece só conosco, mas os clubes pequenos que não têm calendário, com certeza. Se essa competição demorar para voltar, os contratos vão terminar. A maioria, 90% dos atletas do Santo André, tem o contrato terminando em abril. Desde o 7 de abril, que tem dez que terminam, até o final de abril a gente vai ficando com quatro ou cinco jogadores apenas", alertou o dirigente.

O Santo André lidera o Grupo B e a classificação geral, com 19 pontos. São seis vitórias, um empate e três derrotas. Na volta do Estadual - ainda sem data para acontecer -, o time do ABC Paulista visitará o Santos na Vila Belmiro pela 11ª e penúltima rodada.

"A volta do Paulistão seria o ideal, seria bom que a competição fosse finalizada dentro de campo. Mas tem um prazo para isso. A gente não pode falar em voltar o Paulistão em junho, em julho, agosto. Fica inviável. O clube gostaria que voltasse desde que a gente consiga passar por esse momento difícil que se encontra em relação à saúde das pessoas, isso é o mais importante. Não temos condições de participar de um campeonato que demore muito a voltar", finalizou Edgard Montemor.

 

Estadão


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.