São Paulo: Pássaro admite perder Arboleda, mas garante que meninos não saem: 'Fechamos as portas'

Gerente-executivo do São Paulo, Alexandre Pássaro, de 29 anos, resumiu e detalhou seus poucos mais de quatro anos no clube. Entre outras coisas, falou sobre si mesmo, Hernanes, Arboleda e como está lidando com o assédio aos jovens que subiram da base e têm feito sucesso no profissional.

Ele chegou ao clube no fim de 2014 para trabalhar no departamento jurídico, trazido pelo ex-presidente Carlos Miguel AIdar. Mesmo assim, seguiu na instituição quando Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, assumiu o comando.

"O Leco me chamou e disse que, embora eu tivesse chegado na outra gestão, ele tinha observado meu trabalho, tirado referências e que gostaria de que eu continuasse", explicou em entrevista exclusiva ao portal UOL.

QUEM É ALEXANDRE PÁSSARO?

"Eu sou um advogado de formação. Minha formação é jurídica. Mas neste ano completo dez anos diretamente dentro do futebol. E eu sempre fiz coisas além do jurídico em todos os lugares por onde passei. Antes de vir para o São Paulo, eu estava no Desportivo Brasil, que é um clube de formação de atletas. Eu era vice-presidente e também advogado. Já fazia uma função de gestão e acumulava o trabalho jurídico, especificamente do futebol".

HERNANES COMO NEGOCIAÇÃO DE MAIOR SUCESSO...

"Eu acho que a primeira chegada do Hernanes, no meio de 2017, foi muito emblemática nesse sentido, porque a gente tinha muito pouco tempo para o fechamento da janela, o fuso horário atrapalhando e o São Paulo vivia um momento muito delicado.

Além disso, a negociação foi exitosa, sem ninguém ficar sabendo. Chegou no dia do fechamento da janela, teve um resultado importante para um momento tão delicado. A negociação em si termina quando o jogador se apresenta. Depois a gente vai para outro tipo de gestão. Dele dentro do elenco, do time, para o cenário de fora.

"Mas falando nisso, do ato da contratação, essa do Hernanes, pela forma como foi conduzida, pela surpresa absoluta para todo mundo do anúncio logo cedo, a chegada dele pelo que simbolizava, foi a mais emblemática para mim nesse período em que estou no São Paulo", afirmou.

... E TAMBÉM COMO A MAIS FRUSTRANTE

"Talvez utilize a mesma transferência do Hernanes como exemplo. Naquele momento a gente gostaria de ficar com ele por pelo menos um ano. E os chineses só queriam emprestá-lo por seis meses. A gente tinha muita expectativa do que ele poderia fazer e que aqueles seis meses pediriam mais tempo com ele.

Mas eles só aceitavam mesmo negociar por seis meses, até porque o calendário lá é igual ao nosso, então queriam contar com ele na pré-temporada. A gente conseguiu o empréstimo de um ano, mas com a cláusula de pedido de volta. Porque tinha a chance de não pedirem de volta. Mas, no fim, pediram o retorno e a gente teve de devolver depois daquele semestre incrível que o Hernanes teve.

Então, nessa negociação, por mais bem-sucedida que tenha sido, foi frustrada porque queríamos ter ficado com ele por mais tempo. Isso foi compensado com esse novo contrato [NEGOCIAÇÃO DE AGORA] de três anos".

ARBOLEDA DE SAÍDA?

"A gente não sabe se ele vai sair ou não. Mas sabe que ele será assediado no mercado. É um jogador que expõe para a gente a gratidão pelo São Paulo, por tudo o que o clube fez para ele e para a vida dele. A gratidão pela torcida.

Mas, por outro lado, nos expõe também o desejo de poder jogar na Europa um dia, já tem 27 anos, vive um bom momento, está na seleção. Cabe a nós entender nossa necessidade e também a vontade do atleta.

De um jeito em que a gente possa, ele ficando ou saindo, reconhecer tudo o que ele entrega pelo São Paulo. A entrega, o respeito, a seriedade e todos os momentos que ele viveu. Ele chegou no meio de 2017 e viveu nosso pior momento aqui e foi muito importante desde então".

MENINOS BLINDADOS

Walce, Luan, Liziero, Igor Gomes, Helinho, Toró, Antony, como impedir a saída?

"Do atual elenco ninguém recebeu proposta de fato, só sondagens e questionamentos. E nunca sabemos se é real, de fato. Não falamos com ninguém diretamente. É sempre empresário avisando que tem clube interessado, clube pensando.

Mas a gente não deixa chegar ao ponto final. Pela experiência que temos, quando começa muita coisa assim é porque tem realmente clube atrás. Só o que posso falar é que, para todas essas tentativas de conversa, fechamos as portas. Querem uma reunião para falar sobre um dos meninos? Ok, mas nós não queremos.

A gente tem trabalhado para fechar as portas nesse sentido, para que não cresça esse interesse no momento importante que os meninos vivem."

 

 

ESPN


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.