O Rio Branco

Hoje é 22 de Maio de 2018

Esportes

Após quase parar no Flamengo, Zeca pode virar moeda de troca por camisa 10 no Santos

13 de Março de 2018 às 09:52:48

 

348362Uma das principais novelas do futebol brasileiro nos últimos meses pode der desfecho inesperado. Segundo revelou nesta terça-feira (13) o jornal Lance!, o Santos estuda envolver o lateral-esquerdo Zeca em uma negociação para a chega do meia Lucas Zelarayán à Vila Belmiro. Sem clima para ser reintegrado ao elenco do Peixe após o imbróglio judicial que move contra o clube, o defensor segue afastado, e ainda espera uma decisão sobre um processo aberto por suposta falta de pagamento do fundo de garantia, alegação que segue sendo rebatida pelo Alvinegro.

Sem considerar uma reintegração de Zeca ao elenco, o Santos abriu a possibilidade de envolver o jogador em negociações para reforçar o grupo, e a principal delas está na chegada do argentino Zelarayán. Após se frustrar com as tratativas com o Tigres, do México, no início da temporada, o Santos pode voltar à carga pelo armador, tendo o lateral-esquerdo como uma moeda de troca de peso.

O jogador entrou na Justiça contra o Peixe em outubro de 2017. Depois de perder em três instâncias, conseguiu uma decisão favorável via liminar e se desvinculou do alvinegro. A audiência, porém, está marcada apenas para abril. A primeira tentativa dos representantes de Zeca foi colocá-lo em algum clube brasileiro. O Flamengo esteve perto, mas o departamento jurídico vetou. Diante desse cenário, o lateral foi oferecido no mercado europeu. O Girona-ESP demonstrou interesse, porém, também recuou após não ter garantias da contratação.

O Santos tem a certeza de que pode cobrar a multa rescisória de 50 milhões de euros (cerca de R$ 200 milhões) se Zeca assinar com outro clube. O lateral abandonou o trabalho e alegou falta de pagamento do fundo de garantia, o que o Peixe nega veementemente.

Com o imbróglio, Zeca está há meses sem atuar e nem treinar, apenas mantendo a forma na academia. Como a audiência é em abril e as equipes não têm garantias jurídicas, o lateral pode ficar até seis meses longe dos gramados.

 

FOX Sports




Compartilhar