Cruzeiro mostra, com documento, que perda de 6 pontos no Brasileiro ainda está em julgamento

Cruzeiro mostrou por meio de um e-mail oficial da Fifa que ainda não está definido que vá perder seis pontos no Campeonato Brasileiro por conta do 'caso Willian'.

A sanção imposta pela entidade máxima do futebol de fato existe, como divulgou o colunista Ancelmo Gois no jornal O Globo desta quarta-feira (10). Mas o ESPN.com.brapurou e obteve o documento que deixa claro que a decisão está suspensa até que a Corte Arbitral do Esporte (CAS, na sigla em inglês) julgue o caso.

O posicionamento da Fifa foi emitido em 22 de março deste ano.

A agremiação mineira, porém, recorreu à CAS, que informou em 23 de maio à organização presidida por Gianni Infantino que avaliará a questão.

Na terça-feira 9 de julho, a Fifa enviou e-mail às partes envolvidas no 'caso Willian' dizendo que a decisão tomada por seu Comitê Disciplinar não tem nenhum efeito enquanto o recurso ainda estiver sob apreciação.

Diz o documento:

"Em visto do exposto, informamos às partes, bem como à Confederação Brasileira de Futebol, que a execução da sanção do Comitê Disciplinar e, particularmente a implementação das sanções pertinentes, estão suspensas pela duração do procedimento diante do CAS. As partes serão informadas assim que uma decisão for tomada pelo CAS a este respeito."

 

 

O CASO

A sanção à qual o Cruzeiro pode ser submetido refere-se à contratação de Willian 'Bigode', em julho de 2013.

Na época, o atacante que atualmente tem 32 anos e está no Palmeiras chegou ao clube celeste como contrapeso da negociação que levou Diego Souza ao Metalist, da Ucrânia.

Em 2014, o Cruzeiro desembolsou R$ 10,5 milhões para contratá-lo em definitivo.

O Comitê Disciplinar da Fifa puniu o time por uma dívida de quase 1,5 milhão de euros (R$ 6,36 milhões) que possui com o Zorya Luhansk, da Ucrânia, por causa da contratação de Willian.

O Cruzeiro se manifestou oficialmente sobre o caso por meio de nota oficial:

"O Cruzeiro, conforme nota oficial da FIFA divulgada ontem, não corre nenhum risco de perda de pontos no Campeonato Brasileiro ou qualquer outra competição que esteja disputando.

Há um processo tramitando na FIFA, do FC Zorya da Ucrânia contra o Cruzeiro Esporte Clube, relativo à transferência do atleta William Bigode.

O Cruzeiro EC perdeu a causa em primeira instância, mas, em seguida, entrou com um recurso conseguindo uma liminar que foi aceita pela FIFA e pelo CAS - Corte Arbitral do Esporte. Um novo julgamento será marcado dentro de aproximadamente 10 meses. Segundo nosso advogado internacional, Dr. Breno Tanuri, se houver nova derrota, o Clube terá 90 dias para efetuar o pagamento da dívida.

Diante disso, n?o há nenhuma verdade quando se fala em perda de pontos."

Nota - Embora o Cruzeiro tenha se manifestado desse modo, o fato é que existe sim o risco de perda de pontos. O que não há ainda é o esgotamento dos recursos para tentar reverter a sanção.

 

 

ESPN