O Rio Branco

Hoje é 24 de Abril de 2018

Esportes

No confronto dos Galos, o mineiro levou a vaga, mas não foi fácil: 1 a 1

08 de Fevereiro de 2018 às 08:56:04

Mesmo jogando um futebol bem atrevido, o Atlético Acreano não passou de um empate na noite desta quarta-feira (7) diante do Atlético Mineiro por 1 a 1. O confronto entre os Galos ocorreu na Arena da Floresta e o resultado eliminou o bicampeão acreano da disputa da segunda fase da Copa do Brasil.

O Atlético Acreano chegou a abrir o placar nos primeiros minutos de partida, numa bela cabeça do zagueiro João Marcos. O Galo mineiro não se desesperou em campo e conseguiu o empate ainda no final da primeira etapa, através de Erik.

Com o resultado, o Atlético Acreano vira a chave e volta suas atenções novamente para a disputa do Campeonato Acreano 2018, onde no sábado enfrenta o Galvez no estádio Florestão, mas existe grande possibilidade do confronto ficar para outra data. Já o Galo mineiro vai a campo neste sábado (10), às 16h30, para encarar a Caldense, em jogo válido pelo primeiro turno do Campeonato Mineiro. O confronto está agendado para a Arena Independência.

O Jogo

Necessitando da vitória, o Atlético Acreano iniciou a partida com personalidade e buscando o gol do Galo mineiro. Aos seis minutos, após levantamento na área, João Marcus subiu livre e testou com violência para abrir o placar para o time da casa.

O gol animou o Atlético Acreano, mas aos poucos, os visitantes passaram a ter mais posse de bola, mas com muito pouca objetividade. O gol de empate do Atlético Mineiro saiu de um erro no meio campo do lateral direito Matheus Damasceno. O jogador perdeu a bola e o Galo Mineiro armou o contra-ataque. Roger Guedes avançou, entrou na área e finalizou, mas o goleiro Raphael Barrios espalmou. E, na sobra, Erik completou para o fundo das redes, deixando tudo igual.

Na volta dos vestiários, o Galo acreano se jogou ao ataque na busca do segundo gol. Rafael Barros fez jogada pela esquerda e serviu para Polaco, esse fintando dois marcadores do time mineiro e finalizando a trave direita do goleiro Victor. Quase!

O Galo mineiro respondeu aos 20’. Otero recebeu livre na grande área e bateu cruzado, Raphael Barrios afastou com o pé e a bola sobrou nos pés de Ricardo Oliveira, que finalizou a gol, mas o goleiro Raphael Barros salvou outra vez o Galo Carijó.

Aos 28’, a zaga do Atlético Acreano saiu jogando errado. Luan domina a bola na entrada da área e lança para Marco Túlio que cruza par Elias, que perde um gol incrível dentro da pequena área. Aos 46’, Marco Túlio recebe a bola na entrada da área e bate por cima do gol.

Victor elogia o Atlético-AC, após a classificação

Ciente que o time mineiro não fez uma grande partida, o experiente goleiro Victor explicou que o importante neste momento foi à classificação da equipe mineira para a próxima fase da Copa do Brasil. O arqueiro também elogiou ao futebol apresentado pelo Atlético Acreano. “Eles fizeram um bom jogo, precisamos reconhecer isso”.

Titular na vaga de Cazares, Erik fez ótima partida. O jogador além de marcar o gol do empate diante do Galo acreano conseguiu impor velocidade sobre os adversários e sempre foi a principal válvula de escape.

Polaco satisfeito com o rendimento do Galo

A Vaga do Atlético Acreano para a segunda fase da Copa do Brasil quase veio num chutaço do meia-atacante Polaco. O atleta se livrou da zaga mineira e acertou um belo chute na trave direita do goleiro Victor. Mesmo com a eliminação da Copa do Brasil, Polaco deixou o gramado satisfeito, pois além da sua boa partida, o Atlético Acreano não se intimidou diante do gigante Atlético Mineiro. “Vamos continuar trabalhando visando à disputa do Campeonato Acreano e também do Brasileiro da Série C”.

Atlético-MG garantiu R$ 1,2 milhão com a classificação no Acre

A classificação conquistada no Acre diante do Atlético Acreano valeu aos cofres do Galo mineiro a mais R$ 1,2 milhão. No total, são R$ 2,2 milhões ‘abocanhados’ nos dois jogos da Copa do Brasil – a competição mais lucrativa do futebol sul-americano. O Galo está classificado no ‘Grupo 1’, cujas equipes têm direito a valores maiores (R$ 1 milhão).

Na próxima partida, o Atlético enfrentará o Botafogo-PB. A classificação será definida em jogo único, no Almeidão, em João Pessoa, no dia 20 ou 21 de fevereiro. Se avançar, o Galo garantirá mais R$ 1,4 milhão por participar da terceira fase.

Em caso de título, o Atlético embolsará R$ 68,7 milhões. A premiação garantida apenas na final é de R$ 50 milhões – valor que corresponde a um aumento de 733,33% em relação ao que o Cruzeiro, campeão em 2017, ganhou.

Ficha técnica

Atlético Acreano 0 x 0 Atlético Mineiro
Local: Arena da Floresta (em Rio Branco-AC);
Data: 07/02/2018 (quarta-feira);
Árbitro: João Batista de Arruda (RJ);
Assistentes: Dibert Pedrosa Moises (RJ) e Luiz Antonio Muniz de Oliveira (RJ);
4º árbitro: Carlos Ronne Casas de Paiva (AC);
Gols: João Marcus aos 6′ e Erik aos 43′ do 1º tempo;
Cartões amarelos: Jeferson, Leandro Jucá e Matheus Damasceno (Atlético Acreano);
Elias, Otero e Samuel Xavier (Atlético Mineiro);

Atlético Acreano: Raphael Barrios, Matheus Damasceno, Diego, João Marcus e Jeferson; Leandro Jucá (Wilson), Kássio e Ancelmo (Psica); Araújo Jordão (Eduardo), Polaco e Rafael Barros. Técnico: Álvaro Miguéis

Atlético Mineiro: Victor; Samuel Xavier, Leonardo Silva, Gabriel, Fábio Santos, Arouca (Adilson), Elias, Erik (Marco Túlio), Otero, Roger Guedes (Luan), Ricardo Oliveira. Técnico: Oswaldo de Oliveira.

 

MANOEL FAÇANHA




Compartilhar