Libertadores: 'chefão' da torcida do Boca Juniors viaja a Madri, mas não pode entrar no Bernabéu

O chefe da ‘La Doce’ estará na Espanha para a final da Libertadores. Rafael Di Zeo, liderança histórica da Barra Brava do Boca Juniors, conseguiu na última quarta-feira a permissão da justiça argentina para viajar a Madri, ainda que esteja proibido de entrar no Santiago Bernabéu.

As Barras Bravas são o que mais se assemelha a uma torcida organizada no país alviceleste.

Di Zeo não pode entrar em estádios na Argentina, mas costuma acompanhar seu time no exterior, onde não existe a proibição. Ele esteve presente no Camp Nou, por exemplo, quando os xeneizes enfrentaram o Barcelona no Troféu Joan Gamper nesta temporada.

Porém, o Diretor Nacional de Segurança em Espetáculos Futebolísticos da Argentina, Guillermo Madero, confirmou ao Diario Olé que o ‘capo’ da torcida não poderá estar na arquibancada contra o River Plate.

O ‘chefão’ dos fanáticos pelo Boca Juniors já foi preso algumas vezes e precisa sempre pedir permissão à justiça quando deseja sair do país. Nesta oportunidade, o judiciário concedeu o desejo de Di Zeo, desde que ele informe data da viagem e local de hospedagem.

 

 

ESPN


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.