O Rio Branco

Hoje é 12 de Dezembro de 2017

Esportes

Grêmio sofre com logística para o Mundial e reclama de pouco tempo

05 de Dezembro de 2017 às 10:02:21

O Grêmio fechou sua logística para disputa do Mundial de Clubes, mas não foi fácil. Menos de uma semana depois de conquistar a Libertadores, o tricolor penou para conseguir passagem e acabou sendo obrigado a dividir o elenco em dois na viagem de ida até os Emirados Árabes, sede do torneio organizado pela Fifa. O curto intervalo entre a decisão contra o Lanús-ARG e o embarque rumo ao Oriente Médio desagradou os dirigentes.

Além da corrida maluca contra o tempo por conta da logística, o Grêmio também terá prejuízo na preparação. O time se reapresentou na última segunda-feira (4) após folga geral de quatro dias.

O recesso foi concedido ao elenco como um prêmio pelo título diante do Lanús, na última quarta-feira, em pleno solo argentino. O embarque da delegação foi agendado para quarta-feira, 11h15 (Brasília).

"Vamos sair daqui com uma logística muito dificultada, embora tenhamos nos preparado de maneira discreta. Estávamos com problemas sérios nesse âmbito, mas estamos resolvendo. Isso não pode acontecer, é preciso ter mais prazo. Poderiam deixar um mês de intervalo", disse Romildo Bolzan Jr., presidente do Grêmio.

A viagem de ida envolve um trecho com voo fretado de Porto Alegre a São Paulo. Na capital paulista, o grupo de jogadores e comissão técnica se dividem em dois. Um terceiro voo ainda levará integrantes da direção e familiares. Na Europa, os voos do Grêmio passarão por Londres e Frankfurt antes de chegar a Dubai.

No retorno, em 17 de dezembro, serão três voos com possibilidade de se tornarem quatro. Além das escalas em Londres e Frankfurt também haverá conexão em Madri.

"Tivemos muitos problemas com reservas em voos. Vamos sair em três grupos e voltar em outros três", citou Bolzan. "A parte de hotel e logística lá está resolvida. O que deu desgaste foram os bloqueios de passagens, mas de resto tudo deu certo", completou.

O Grêmio estreia no Mundial de Clubes em 12 de dezembro, na cidade de Al-Ain. O local acomodará o tricolor por seis dias e será palco do duelo contra Wydad Casablanca-MAR ou Pachuca-MEX. O vencedor dessa semifinal pode pegar o Real Madrid na decisão, dia 16.

 

(Folhapress)




Compartilhar